Um estudo recente, realizado em 19 países da Europa, entre os quais Portugal, concluiu que 20% dos acidentes rodoviários no nosso país devem-se a situações de fadiga e sonolência ao volante. Foi justamente para baixar esses números que a Ford deitou mãos à obra.

A divisão brasileira de camiões da marca criou o primeiro – que se saiba, pelo menos – boné capaz de alertar o condutor, em momentos de cansaço extremo ou até de sonolência. Por enquanto, ainda é um protótipo mas, caso passe à produção, poderá salvar a vida dos muitos homens e mulheres que fazem da estrada o seu modo de vida, aí passando horas intermináveis ao volante.

Sem qualquer data prevista de comercialização, o inovador acessório incorpora um chip na lateral, que monitoriza os movimentos da cabeça do condutor, graças a um acelerómetro e a um giroscópio. Sendo que, com base nos dados recolhidos e em caso de detecção de movimentos anormais que indiquem fadiga, o chapéu começa a vibrar, a emitir sons, e a accionar luzes na pala, para avisar o condutor que o melhor é descansar.

[jwplatform aEYLCQXO]

Apesar de se tratar de um estudo, a Ford não deixou de testar o “equipamento” num grupo de camionistas, durante um período de oito meses, durante os quais estes completaram um total de 5.000 quilómetros, em situações de tráfego real. Simultaneamente, a marca consultou diversos especialistas, quer em segurança viária, quer em temáticas sobre o sono, no sentido de aferir das potencialidades de um invento deste género.