Ano Novo

Xutos&Pontapés mantêm concerto em Albufeira no próximo dia 31

198

Concerto dos Xutos&Pontapés em Albufeira, a 31 de dezembro, mantém-se de pé. O espetáculo acontecerá um mês depois da morte do guitarrista Zé Pedro, aos 61 anos, um dos fundadores da banda.

JOSÉ SENA GOULÃO/EPA

Os Xutos & Pontapés vão atuar no dia 31 em Albufeira, sem qualquer substituto para o lugar do guitarrista Zé Pedro, que morreu a 30 de novembro, disse à agência Lusa fonte da promotora.

O concerto na passagem de ano naquela localidade algarvia estava marcado há vários meses e os Xutos & Pontapés quiseram honrar o compromisso, disse a mesma fonte, sem adiantar se o grupo rock português vai ou não continuar a existir depois disso.

O espetáculo acontecerá um mês depois da morte do guitarrista Zé Pedro, aos 61 anos, um dos fundadores dos Xutos & Pontapés. A 13 de janeiro assinalam-se os 39 anos da formação dos Xutos & Pontapés, dia em que, em 1979, atuaram nos Alunos de Apolo, em Lisboa.

O último concerto no qual Zé Pedro participou foi a 4 de novembro no coliseu de Lisboa, que assinalou o fim da digressão deste ano dos Xutos & Pontapés.

Zé Pedro estava doente há vários meses, mas a situação foi sempre mantida de forma discreta pelo grupo, tendo só sido assumida publicamente nessa altura, a propósito do concerto de fim de digressão.

“Puro”, de 2014, é o mais recente álbum dos Xutos & Pontapés. Este ano divulgaram os temas “Alepo”, cuja letra foi composta com frases da menina síria Bana Alabed, e “Sementes do impossível” para um filme de Joaquim Leitão. Dos Xutos & Pontapés fazem parte Tim, Kalú, João Cabeleira e Gui.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Ano Novo

2019 é quando, e se, um homem quiser /premium

Alberto Gonçalves
1.226

O importante é rompermos com as representações que o “sistema” nos atribui e assumirmos a essência do que realmente nos representa. E eu, ao invés do que o Estado presume, não me sinto contribuinte.

Psicologia

O outro lado das resoluções de ano novo /premium

Teresa Espassandim

Sejamos honestos: não há qualquer problema com as resoluções de ano novo e, mais ainda, pode até ser prenúncio da vontade em mudar algo nas nossas vidas, com envolvimento, compromisso, risco, esforço.

Jovens

É desta que fazemos valer a nossa geração?

Teresa Cunha Pinto

Esta geração vive com a barriga cheia de uma grande ilusão. De que é a geração mais informada, mais qualificada, mais viajada. É pura ilusão porque em nada se concretiza e materializa. 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)