O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, disse esta quarta-feira que Portugal “aguardará a pronúncia” do povo da Catalunha, nas eleições regionais desta quinta-feira, “e depois verificará os resultados”.

“Respeitemos os procedimentos democráticos de Espanha. O povo da Catalunha pronunciar-se-á amanhã [quinta-feira]. A democracia, a soberania reside no povo”, disse o chefe da diplomacia portuguesa, questionado pela imprensa à margem do quinto encontro anual do Conselho da Diáspora, em Cascais.

Santos Silva acrescentou: “Aguardemos essa pronúncia e depois verificaremos que resultados decorreram dessa pronúncia”.

As eleições de quinta-feira foram convocadas pelo chefe do Governo espanhol, Mariano Rajoy, no final de outubro, no mesmo dia em que decidiu dissolver o parlamento da Catalunha e destituir o executivo regional presidido por Carles Puigdemont.

Os partidos separatistas ganharam as eleições regionais em 2015, o que lhes permitiu formar um governo que organizou um referendo de autodeterminação em 1 de outubro último que foi considerado ilegal pelo Estado espanhol.