Filipinas

Mais de 200 mortos em tempestade nas Filipinas

Mais de 200 mortos é o novo balanço de vítimas da tempestade tropical Tembin, no sul das Filipinas. A região foi atingida por inundações e deslizamento de terras.

FRANCIS R. MALASIG/EPA

Autor
  • Agência Lusa
Mais sobre

A tempestade tropical Tembin, que atingiu na sexta-feira o sul das Filipinas, fez mais de 200 mortos e milhares de deslocados, anunciaram hoje as autoridades e socorristas. O novo balanço oficial, de mais de 200 mortos, foi facultado hoje de manhã, depois de, no sábado, as autoridades terem dado conta do registo de 182 vítimas.

De acordo com as autoridades filipinas, 144 pessoas continuam desaparecidas e mais de 40 mil outras procuraram refúgio em centros de abrigo. A tempestade tropical Tembin, com rajadas de ventos de até 125 quilómetros por hora, causou inundações e deslizamentos de terras que devastaram uma aldeia, segundo a polícia.

As Filipinas são anualmente afetadas por cerca de 20 tufões e tempestades, mas Mindanao, a grande ilha do sul, com cerca de 20 milhões de habitantes, é normalmente poupada. Mais de 12.000 habitantes desta ilha tiveram de abandonar as suas casas. Segundo a polícia, 19 pessoas morreram na aldeia de Dalama, perto da cidade de Tubod.

“O rio pôs-se a crescer e a maior parte das casas (de Dalama) foram arrastadas. A aldeia já não existe”, disse à France-Presse Gerry Parami, da polícia de Tubod. A lama e as rochas arrastadas pelas inundações soterraram também quarenta casas na aldeia de Piagapo, matando pelo menos dez pessoas, segundo um representante da proteção civil da província de Lanao del Sur, Saripada Pacasum.

A tempestade provocou ainda cortes de eletricidade de comunicações, dificultando a tarefa de estabelecer o número de vítimas. Na península de Zamboanga, refere a televisão local, pelo menos três localidades foram afetadas pelas inundações, havendo registo de pelo menos 28 mortos e 81 desaparecidos, segundo a polícia. A Tembin surgiu menos de uma semana após a passagem da tempestade tropical Kai-Tak, que devastou o centro das Filipinas, fazendo 54 mortos e 24 desaparecidos.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)