Modelo que chegou a ser utilizado por várias figuras da história, entre as quais o rosto da ditadura em Portugal, António de Oliveira Salazar, o Mercedes-Benz 770K Grosser Offener Tourenwagen de outro ditador, Adolf Hitler, Führer da Alemanha Nazi entre 1934 e 1945, vai agora a leilão. A licitação será a 18 de Janeiro, na próxima Scottsdale Collector Car Week, feira de automóveis usados que decorre em Phoenix.

Descapotável fabricado em 1939, este Mercedes-Benz 770K Grosser Offener Tourenwagen foi entregue ao ditador, enquanto veículo para desfiles ou paradas, em Julho de 1939, numa altura em que Hitler estava no auge, na Alemanha. Mas a sua primeira aparição pública só ocorreria meses mais tarde, em Outubro desse mesmo ano.

A 18 de Junho de 1940, o 770K Grosser Offener Tourenwagen foi o escolhido por Hitler para a parada que teve lugar em Berlim, na sequência da visita de Mussolini à capital alemã. E foi também o meio de transporte do ditador, após a derrota final, na batalha por França. Sendo que a sua última aparição, como viatura oficial de Hitler, aconteceu após a ocupação, pelas tropas alemãs, do antigo território da Jugoslávia, assim como da Grécia.

Posteriormente, o veículo terá sido enviado, em Maio de 1941, à Mercedes-Benz, em Sindelfingen, para revisão. Sucede que, com o início dos bombardeamentos sobre a Alemanha, nesse mesmo mês, pelos aliados, o carro não mais regressou a Berlim, nem ao serviço do Führer. Desconhecendo-se se continuou a ser utilizado.

Certo é que, com o final da II Guerra Mundial, o 770K Grosser Offener Tourenwagen acabou por ser comprado por um magnata do tabaco, rumando então aos EUA. Período a partir do qual conheceu vários donos, até que, em 2004, foi vendido a um coleccionador europeu, como parte de um pacote de 21 carros. Agora está de novo à venda, para já sem preço base de licitação conhecido.

O Mercedes-Benz 770K Grosser Offener Tourenwagen de Adolf Hitler conta com um motor de oito cilindros em linha de 7,7 litros, com turbo, a debitar 158 cv de potência, ou 234 cv, com o turbo a funcionar. A potência é transmitida às rodas traseiras através de uma caixa manual de cinco velocidades.