Hyundai

Hyundai prepara “mestre da adivinhação” para 2018

A marca sul-coreana vai apresentar em Las Vegas um novo assistente por voz inteligente. Com a promessa de que este vai (mesmo) perceber aquilo que dizemos e até antecipar as necessidades do condutor.

Autor
  • Francisco António

A Hyundai promete fazer-se notar no próximo Consumer Electronics Show (CES) de Las Vegas, a mais importante feira de tecnologia realizada no continente americano, com um novo e mais evoluído assistente de voz. Segundo a marca, a tecnologia deverá inclusivamente ser capaz de prever as necessidades do condutor, em termos de informação, graças à utilização da inteligência artificial. E a sua chegada ao mercado poderá acontecer já em 2018.

Apresentado como um novo passo evolutivo neste tipo de tecnologias, o futuro assistente de voz, a que a marca sul-coreana deu o nome de Intelligent Personal Agent, promete não só uma melhor e mais fácil compreensão das ordens dadas (o que, a suceder, solucionaria um dos maiores problemas dos sistemas actuais), como também responder a vários comandos, ainda que dados numa única frase.

O Intelligent Personal Agent deverá ainda conseguir prever algumas das necessidades do condutor em determinado momento, fornecendo, de forma proactiva, as informações necessárias para resolução antecipada da situação.

A Hyundai tem vindo a desenvolver esta tecnologia com o apoio da norte-americana SoundHound Inc., companhia sedeada em Silicon Valley e que conta com, pelo menos, 10 anos de experiência no desenvolvimento de tecnologias de controlo por voz. Sendo também a responsável pelo desenvolvimento de uma plataforma de reconhecimento de voz, com base em inteligência artificial, denominada Houndify. Esta destaca-se por reconhecer mais facilmente tudo aquilo que qualquer humano diz, mas também por analisar e decifrar aquilo que é dito numa conversação mais informal. Conseguindo, assim, responder de acordo.

No caso dos veículos Hyundai equipados com o Intelligent Personal Agent, a ligação a esta plataforma permitirá, por exemplo, que o condutor peça ao sistema para que feche o tecto de abrir e ligue o ar condicionado, tudo numa única frase, facto que não impedirá o sistema de reconhecer que se tratam de dois comandos distintos, embora expressos em conjunto.

Já no âmbito da antecipação das necessidades do condutor ou ocupantes, o sistema deverá ser capaz de, por exemplo, através da monitorização permanente do trânsito, avisar o condutor que deve sair mais cedo de casa, ou até mesmo alertá-lo para o tempo que falta para uma reunião.

Comparador de carros novos

Compare até quatro, de entre todos os carros disponíveis no mercado, lado a lado.

Comparador de carros novosExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)