Rádio Observador

Barack Obama

Príncipe Harry entrevista Obama. Mas será que o pode convidar para o casamento?

108

"Trump ia reagir mal se os Obamas fossem ao casamento real". Harry quer convidá-los. Por falar em Trump, Obama falou do perigo das redes sociais usadas por pessoas com poder, numa entrevista a Harry.

Chris Jackson/Getty Images for the Invictus Games Foundation

“Tenho de falar mais rápido? Tenho que fazer um sotaque britânico?, perguntou o ex-presidente norte-americano Barack Obama. Foram algumas das questões colocadas por Barack Obama, entrevistado pelo Príncipe Harry no papel de editor convidado para o programa Today da BBC Radio 4 desta quarta-feira.

Sem mencionar o nome de Donald Trump, o ex-presidente dos Estados Unidos alertou para o perigo de publicar mensagens nas redes sociais, quando usadas por pessoas em cargos de poder. Barack Obama disse ainda que as redes sociais estão a “corromper o discurso civil” e a impedir conversas normais.

É importante que as pessoas também fiquem offline, encontrarem-se num bar e conhecerem-se. A verdade é: na internet tudo é simplificado. Quando se conhecem as pessoas frente a frente, tudo é mais complicado”, disse Barack Obama na entrevista.

Na entrevista, o ex-presidente dos Estados Unidos também recordou o dia em que o poder passou para Donald Trump. Embora satisfeito, Obama defende que “interferiu com todo o trabalho que ainda estava por fazer“.

Obama revelou que tem saudades de ir ao cinema e recusou responder se preferia boxers ou cuecas ou se preferia Khloe ou Kim Kardashian. Se só tivesse cinco dólares, o ex-presidente dos Estados Unidos, compraria um hambúrguer em vez de um bilhete para a lotaria, contou ainda.

Não fiz muitas entrevistas, mas foi divertido, especialmente entrevistar Obama, excluindo o facto que ele me queria entrevistar a mim. Tem sido uma grande aprendizagem, mas também é importante discutir tópicos que todos devíamos pensar e discutir”, confessou o príncipe Harry.

Mas quem é que vai ao casamento real? Obama ou Trump?

A entrevista pôs em evidência a relação de proximidade existente entre o príncipe Harry e o ex-presidente norte-americano. Mas será que Obama vai ao casamento real — marcado para o dia 19 de maio de 2018? É que o governo britânico terá pedido formalmente que o Príncipe Harry não convide Barack Obama, de acordo com revelações feitas por fonte do governo britânico ao jornal The Sun.

O Trump ia reagir muito mal se os Obamas fossem ao casamento real antes de ele ter oportunidade de conhecer a Rainha”, explicou a mesma fonte ao jornal.

As intenções de Harry, que já “deixou claro que quer convidar os Obamas para o casamento”, podem provocar um incidente diplomático. “Está a causar algum nervoso“, contou a mesma fonte, que adiantou que a decisão vai ser tomada por ministros que estão “em conversações”. Ainda assim, o casamento real não é uma ocasião estatal pelo que o governo só terá um papel consultivo. A lista de convidados é elaborada na íntegra pelo Palácio de Buckingham.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)