Andrew Jackson foi eleito o sétimo presidente dos Estados Unidos da América em dezembro de 1828. Três semanas depois, a primeira dama, Rachel Jackson, morre de ataque cardíaco. Rachel era politicamente ativa, o braço direito do marido e a sua morte tem sido atribuída por historiadores ao extremo stresse da campanha. Andrew, perfeitamente convencido de que os seus adversários tinham – indiretamente – causado a morte da mulher, disse no seu funeral: “Que Deus possa perdoar os teus assassinos. Eu nunca o farei”.

De coração partido, Andrew Jackson retirou uma pernada da magnólia favorita de Rachel, que estava na quinta do casal no Tennessee. Plantou-a no jardim da Casa Branca em memória da primeira dama que nem chegou a conhecer a residência oficial do presidente norte-americano. Pouco menos de 200 anos e 39 presidentes depois, a árvore terá de ser cortada.

Andrew e Rachel Jackson

A BBC conta que os primeiros problemas apareceram nos anos 70. Uma parte da base da árvore partiu e o buraco foi preenchido com cimento. Ainda que este fosse o procedimento normal na altura, os especialistas dizem agora que danificou a árvore para sempre. Em 1981, o cimento acabou por ser removido e foi instalado um sistema de cabos para manter a magnólia de pé. Ainda que, à vista desarmada, a árvore pareça intacta, a verdade é que está completamente dependente deste sistema invulgar.

Citado pela CNN, o Arboreto Nacional dos Estados Unidos explica que a árvore está “completamente comprometida”. Foi Melania Trump, a atual primeira dama, que decidiu cortar a magnólia para preservar “a segurança dos visitantes e dos jornalistas que muitas vezes ficam perto da árvore”. Ainda assim, Melania pediu que alguns ramos sejam mantidos para que uma nova árvore seja plantada na mesma área.

Os trabalhos já começaram esta quarta-feira de manhã

Depois de ser pano de fundo de inúmeras cerimónias, de ter estado nas notas de 20 dólares entre 1928 e 1988 e ter sido lugar de brincadeiras de dezenas de crianças ao longo dos anos como Chelsea Clinton, que agradeceu a Melania Trump no Twitter por cuidar da magnólia –, a árvore de Andrew e Rachel Jackson vai agora desaparecer da Casa Branca.