Pelo menos 12 pessoas morreram num incêndio num edifício de apartamentos no Bronx, em Nova Iorque, disse esta sexta-feira o presidente da câmara daquela cidade norte-americana, Bill de Blasio. Entre as vítimas está uma criança de um ano.

As autoridades estimam que o fogo terá sido acidentalmente originado por um menino de três anos, durante uma brincadeira com o forno, avançou o comissário Daniel Nigro, citado pela BBC. Quando a mãe tentou sair do edifício com duas crianças, deixou a porta aberta, o que facilitou a propagação do fogo pelas áreas interiores do prédio e pelas escadas, que funcionaram “como uma chaminé”.

O autarca democrata afirmou, numa declaração à imprensa no local do incêndio, que pelo menos quatro residentes do prédio com ferimentos graves estavam a lutar pelas suas vidas.

Informações preliminares davam conta de pelo menos seis mortos no incêndio que deflagrou pelas 19:00 de quinta-feira (meia-noite de sexta-feira em Lisboa), num prédio de cinco andares localizado perto do jardim zoológico do Bronx.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Antes, os bombeiros de Nova Iorque tinham informado que 15 pessoas tinham ficado gravemente feridas no incêndio.

O comissário dos bombeiros Daniel Nigro considerou o fogo “histórico na sua magnitude”, devido ao número de vidas perdidas. Foi o incêndio mais mortífero na cidade dos últimos 25 anos. Cerca de 170 bombeiros combateram as chamas e resgataram residentes do edifício.