Rádio Observador

Futebol

Jorge Jesus não recebe emails, Rui Vitória queixa-se de ataques ao coração do Benfica

Jorge Jesus e Rui Vitória deram as habituais conferências de imprensa de antevisão do dérbi desta quarta-feira. Jesus não comentou polémicas, Vitória queixa-se de um ataque ao Benfica.

Rui Vitória e Jorge Jesus. Benfica e Sporting enfrentam-se nesta quarta-feira no Estádio da Luz

O dérbi entre Benfica e Sporting joga-se já esta quarta-feira mas a bola já rolou nas salas de imprensa da Segunda Circular. Jorge Jesus e Rui Vitória deram as habituais conferências de imprensa de antevisão do jogo e, claro, grande parte das perguntas girou à volta de duas polémicas: os emails do Benfica e os jogadores do Rio Ave suspeitos de receberem dinheiro para perder jogos.

Quanto aos emails, Jorge Jesus não quis falar. “O que eu sei é que eu não mando emails para ninguém nem ninguém manda para mim”, afirmou o treinador do Sporting. Além de reforçar que é “treinador de futebol e o que importa é o futebol ser uma paixão”, o técnico leonino entregou ao tempo a resolução da polémica dos alegados emails enviados por pessoas ligadas ao Benfica. “Isso que se está a passar nos bastidores, se calhar daqui a algum tempo vai saber-se o que se passou. Mas a mim passa-me completamente ao lado. Claro que ouço. Mas leio zero. Redes sociais para mim zero”, atirou.

Quanto a futebol propriamente dito, Jorge Jesus desvalorizou a contestação a Rui Vitória, face à escassez de bons resultados do Benfica, e explicou que quando se está “num clube como o Benfica, o FC Porto ou o Sporting, basta não ganhar um jogo para haver esse cenário”. Quanto à possível vantagem dos encarnados, por já só discutirem uma competição, o treinador do Sporting acredita que se pode tornar uma realidade. “Como é óbvio têm mais tempo para preparar os jogos em relação ao FC Porto e ao Sporting”, defendeu Jorge Jesus.

Rui Vitória, que confirmou que Luisão não vai jogar mas garantiu a presença de Grimaldo na convocatória, não acredita que o dérbi seja um jogo decisivo. “Há 19 jornadas, é um jogo importante mas a partir daí falta mais de uma volta para se jogar e é fundamental termos essa noção”, defendeu o treinador do Benfica.

O técnico encarnado, que tem estado debaixo de fogo face aos maus resultados da equipa, não se sente pressionado a vencer. Vitória afirmou que é um jogo que todos gostam de vencer mas não se pode “pensar única e exclusivamente que ganhando ao Sporting estamos no caminho certo”.

Quanto à polémica que envolve quatro jogadores do Rio Ave, acusados de resultados combinados, e que recentemente abrangeu um jogo dos vilacondenses com o Benfica, Rui Vitória defende que se trata de um ataque ao clube da Luz. O treinador encarnado garante que “ficou provado de forma clara que isto já não é um ataque ou uma afronta ao presidente, assessor, treinador ou jogadores do Benfica. É uma afronta ao coração do Benfica”.

O dérbi entre Benfica e Sporting joga-se esta quarta-feira, às 21h30, no Estádio da Luz.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros de órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)