2018 começou frio na América do Norte. Nos EUA as temperaturas batem recordes de mínimos e já fizeram pelo menos dois mortos. Os avisos do Serviço Nacional de Meteorologia estendem-se desde o sul do Texas até ao Canadá, do Montana a New England e ao Maine, sendo os estados do centro-oeste do país aqueles que mais preocupação inspiram.

Em Nova Iorque viveu-se a segunda passagem de ano mais fria de que há registo. Enquanto os relógios contavam os últimos segundos do ano de 2017, os termómetros marcavam -23 ºC (sim, vinte e três graus negativos), o valor mais baixo desde 1917, obrigando as pessoas em Time Square a celebrar o Ano Novo com agasalhos ‘extra’.

https://twitter.com/jamielee_003/status/947657502086361088

Mais para o centro do país, em Des Moines, no Iowa, a temperatura chegou aos -29ºC na segunda-feira. Se considerarmos o fator ‘wind chill‘ — o decréscimo da temperatura do ar que sentimos na pele exposta — as temperaturas que se sentem chegaram aos -35 ºC. Mais acima, em Duluth, no Minnesota, o ‘wind chill’ chegou aos -38 ºC.

Em Milwaukee, no estado do Wisconsin, dois homens foram encontrados mortos no passado domingo com sinais de hipotermia. As vítimas tinham 34 e 50 anos, tendo esta última sido encontrada no chão de um beco.

Em Cape Cod, Massachusets, tubarões estão a dar à costa e a congelar até à morte. A Atlantic White Shark Conservancy crê que a maioria dos tubarões estão a entrar em choque devido às baixas temperaturas, possivelmente entrando em paragem cardíaca e sofrendo espasmos musculares. Quando isso acontece, os animais dão à costa e acabam por morrer por asfixia e congelar.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

The weather outside is frightful, but the Atlantic White Shark Conservancy is always on call! Working with Massachusetts…

Posted by Atlantic White Shark Conservancy on Wednesday, December 27, 2017

Da fronteira entre os EUA e o Canadá chegam fotografias da paisagem das Cataratas do Niagara cobertas de neve e gelo — mas nada que impeça ainda alguma água de correr. Em Toronto, no passado dia 28 de dezembro, as temperaturas bateram o recorde de frio dos últimos 57 anos, quando chegaram aos -22 ºC.

Um pouco por todos o território norte-americano registaram-se ainda falhas nas baterias dos carros, canos congelados e vários outros acidentes relacionados com o frio. Em Indianapolis, no estado do Indiana, uma mulher conduziu para o meio de um lago congelado, que acabou por quebrar, mas conseguiu fazer uma chamada de emergência antes do carro ser engolido. De acordo com a WISH TV, a mulher encontra-se em estado crítico.