Rádio Observador

Roubo

Vodka mais cara do mundo roubada de um bar na Dinamarca

111

A garrafa apareceu num episódio da série House of Cards. Custa 1,3 milhões de dólares (cerca de 1,08 milhão de euros). Foi roubada de um bar em Copenhaga, na Dinarmarca, esta terça-feira.

amna_news/Twitter

É feita de ouro e prata e tem um diamante incorporado. Custa 1,3 milhões de dólares (cerca de 1,08 milhão de euros). É a garrafa de vodka mais cara do mundo. Foi roubada esta terça-feira do bar Cafe 33, em Copenhaga, na Dinamarca, que expõe uma coleção de vodka.

A polícia não tem a certeza se o ladrão que entrou no bar em Copenhaga tinha uma chave ou arrombou a porta. A BBC disponibilizou um vídeo das câmaras de vigilância que mostra o assaltante a agarrar na garrafa de vodka e a fugir do bar com ela na mão:

A garrafa tinha sido emprestada ao bar temporariamente. Ingberg, proprietário do Cafe 33, disse ao canal de televisão TV2, citada pela BBC que a garrafa — criada pela empresa russa de carros de luxo Russo-Baltique — tinha sido emprestada pela empresa Dartz Motor Company, com sede na Letónia. “Fez parte da minha coleção por seis meses, mas não mais”, explicou ainda Ingberg.

O fundador de Dartz, Leonard Yankelovich, disse à BBC que acredita que o ladrão devolva a garrafa, que apareceu num episódio de House of Cards como um presente do presidente russo para o seu homólogo americano.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Feminismo

Liberdade p/assar /premium

Alberto Gonçalves
105

O descaramento do MDM e associações similares é infinito. Uma coisa, já de si irritante, é a sensibilidade contemporânea a matérias tão insignificantes que não ofenderiam o antigo arcebispo de Braga.

Natalidade

Como captar os votos de um jovem casal?

Ricardo Morgado

O nascimento de uma criança altera, complemente, a vida de um jovem casal. Para que tal aconteça mais vezes, é essencial que o Estado saiba responder às suas necessidades e a algumas urgências.

Toxicodependência

Fernanda Câncio, a droga não é "cool"

Henrique Pinto de Mesquita

Venha ao Bairro do Pinheiro Torres no Porto. Apanhamos o 204 e passamos lá uma hora. Verá que as pessoas que consomem em festivais não são bem as mesmas que estão deitadas nas ruas do Pinheiro Torres.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)