Educação

Mais de 350 manuais escolares foram adaptados a braille neste ano letivo

Mais de 350 manuais escolares foram adaptados a braille este ano letivo. Existem 56 alunos cegos que frequentam escolas públicas e privadas em Portugal.

MARIO CRUZ/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

Mais de 350 manuais escolares foram adaptados para o formato em braille neste ano letivo, destinados a apoiar 56 alunos cegos que frequentam as escolas públicas e privadas em Portugal, segundo dados do Ministério da Educação avançados à Lusa. Todos os anos, uma equipa de técnicos, que inclui vários professores, adapta centenas de manuais escolares para o formato braille, um trabalho moroso e minucioso destinado a apoiar os alunos cegos.

Tudo de passa no Centro de Produção Braille, da Direção-Geral da Educação, onde chegam os pedidos das escolas de todo o país para adaptação e transcrição em braille de vários manuais escolares para uma mesma disciplina e para o mesmo ano de escolaridade.

Para este ano letivo, os técnicos adaptaram 357 manuais escolares dos ensinos básico e secundário e cursos profissionais, disse à agência Lusa a diretora dos serviços de Educação Especial e Educação Inclusiva, Filomena Pereira, no dia em que se assinala o Dia Mundial do Braille.

Os 357 manuais escolares correspondem a 7.140 volumes em braille (cada volume tem entre 100 e 110 páginas em braille).

A adaptação dos manuais escolares, mas também dos livros de leitura recomendados, de escritores como José Saramago, Eça de Queiroz, Camilo Castelo Branco, de dicionários e gramáticas para o formato braille é feita por professores de várias áreas disciplinares.

A revisão dos manuais é realizada por dois professores cegos, disse Filomena Pereira, sublinhando que a equipa é ainda constituída por técnicos que fazem a expedição dos livros para as escolas. “É um trabalho muito moroso”, dois volumes demoram uma semana a fazer, mas todos os pedidos são satisfeitos, vincou.

O facto de haver uma grande variedade de manuais para cada disciplina também dificulta o trabalho: “Muitas vezes produzimos um manual só para um aluno ou dez livros só para um aluno”.

“Mas o aluno tem direito a ter esse manual”, que os pais não podem comprar na livraria, defendeu Filomena Pereira, explicando que o serviço é suportado pelo Orçamento do Estado.

O Centro de Produção Braille tem como objetivo produzir materiais em formatos acessíveis para alunos com necessidades educativas especiais, dispondo por isso de um serviço de gravação áudio dos livros e produzindo manuais escolares em DVD destinados aos alunos com grandes dificuldades de visão.

“Os alunos cegos são poucos”, mas “temos muitos alunos com baixíssima visão” que necessitam se receber formação em braille, uma situação que tem vindo a aumentar.

Nestes casos, são fundamentais os livros em formato gravado, explicou.

Além do orçamento dos manuais escolares, o centro dispõe de uma verba de 400 mil euros para atribuição de produtos de apoio, como uma linha braille, um computador, um ‘software’ áudio, para os alunos com necessidades educativas especiais.

Para aumentar a produção de manuais escolares em braille, a Direção-Geral da Educação contratualizou com a Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal (ACAPO) a produção de 42 manuais em braille, o que corresponde aproximadamente a 830 volumes, para os anos letivos de 2017/18 e 2018/19.

Em setembro, o Ministério da Educação destacou três professores para a ACAPO, num investimento de mais de 90 mil euros por ano, e irá suportar todas as despesas inerentes à produção dos manuais.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Ranking Escolas 2018

Os rankings e a liberdade de escolha

João Muñoz de Oliveira

Se os rankings oferecem uma fotografia, o indicador de percurso oferece um filme. Ao contrário de quem quer acabar com os exames e rankings, eu acredito no valor da informação como fonte de liberdade.

Governo

A famiglia não se escolhe? /premium

Alberto Gonçalves

Se ainda não se restringiu o executivo aos parentes consanguíneos ou afins do dr. Costa, eventualidade que defenderia com empenho, a verdade é que se realizaram amplos progressos na área do nepotismo

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)