O Presidente dos Estados Unidos afirmou esta quinta-feira que a reabertura da comunicação entre as duas Coreias é “uma coisa boa”, vangloriando-se de que tal resultado se deve à posição firme de Washington em relação a Pyongyang.

“Com todos aqueles especialistas que falharam nas suas opiniões, alguém acredita verdadeiramente que as discussões e um diálogo seriam possíveis entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul se eu não fosse firme, forte e empenhado em mostrar o nosso poder contra o Norte?”, escreveu Donald Trump na rede social Twitter.

“Tolos, mas conversações são uma coisa boa”, acrescentou na mesma mensagem, referindo-se aos “especialistas”. Na quarta-feira, Pyongyang anunciou que ia reabrir o canal de comunicações entre as duas Coreias, uma linha direta transfronteiriça (‘telefone vermelho’) que estava desligada desde 2016.

O anúncio surgiu um dia depois de ter recebido uma proposta de Seul para realizar negociações oficiais. A Coreia do Sul propôs ao regime norte-coreano a realização de negociações de alto nível sobre a possibilidade de cooperação nos Jogos Olímpicos de inverno, que vão decorrer em fevereiro no território sul-coreano.

A proposta prevê a realização de negociações a 9 de janeiro, o primeiro encontro deste género desde 2015. Na segunda-feira, o líder norte-coreano, Kim Jong-un, já tinha sugerido o envio de uma delegação do Norte aos Jogos Olímpicos de PyeongChang.

Ainda sobre o diálogo entre as duas Coreias, a embaixadora dos Estados Unidos junto das Nações Unidas, Nikki Haley, afirmou há dois dias que estas conversações corriam o risco de ser um mero “remendo” caso não abordassem a proibição “de todas as armas nucleares na Coreia do Norte”.

Nos últimos meses, o regime de Pyongyang tem realizado diversos testes de mísseis balísticos e efetuou um teste nuclear (o sexto). Em reação, o Conselho de Segurança das Nações Unidas impôs vários pacotes de sanções contra o regime norte-coreano.