Os casos de gripe dispararam na primeira semana do ano em Macau, com o registo de mais de 150 ocorrências, quando se prevê uma descida acentuada da temperatura nos próximos dias, revelaram esta sexta-feira os Serviços de Saúde.

Macau registou 152 casos de gripe desde o início do ano, um aumento significativo quando comparado com a semana anterior (89 casos) e com o período homólogo do ano passado (43 casos), de acordo com os dados relativos às doenças de declaração obrigatória.

Quatro casos – relativos a um homem e a três mulheres com idades compreendidas entre 23 e 83 anos – são considerados como gripe grave, uma vez que foram acompanhados por pneumonia, detalharam os Serviços de Saúde através de um comunicado.

Os quatro doentes, que não foram vacinados contra a gripe sazonal, permanecem internados, mas o seu estado clínico é considerado estável, indicaram os Serviços de Saúde, dando conta de que dois sofrem de doenças crónicas.

“O vírus influenza está a tornar-se mais ativo em Macau”, alertam os Serviços de Saúde, garantindo que foi elaborado já “um plano de contingência” e que “estão preparados caso haja um aumento do número de utentes no Serviço de Urgência e necessidade de aumento de camas durante o pico da gripe”.

Os números relativos ao aumento dos casos de gripe chegam no mesmo dia em que os Serviços Meteorológicos e Geofísicos (SMG) alertou para uma acentuada descida da temperatura, devido a uma intensa monção de inverno que vai atingir a área costeira do sul da China na segunda-feira, com a mínima a rondar os 7.°C, devendo o frio manter-se até ao final da próxima semana.

As previsões levaram os Serviços de Saúde a apelar aos residentes, particularmente aos idosos e a quem sofre de doenças crónicas, para se prevenirem contra a hipotermia.