Nos melhores tempos chegou a vender cerca de um milhão de exemplares. Agora, fechou por falta de vendas. Fundada em 1976, por Antonio Asensio Pizarro, a Interviú foi uma das mais polémicas revistas espanholas de atualidade semanal. Marcou a imprensa daquele país por ter sido a primeira publicação a chegar às bancas com fotografias de mulheres nuas. A empresa que detinha a Interviú, a Grupo Zeta, anunciou esta segunda-feira o fim das revistas que produzia. Além da Interviú, também a Tiempo, a revista de atualidade política, deixa de ser vendida nas bancas.

Como noticia o El País, as vendas de cerca de 15 mil exemplares da Tiempo e 26 mil da Interviú não foram suficientes para manter em circulação as publicações. Personalidades como Victoria Abril, Lola Flores e Belén Esteban marcaram as edições da Interviú ao longo de 42 anos, que não só usava fotografias de quem posava para a revistas, como utilizava imagens reveladoras conseguidas sem a devida autorização.

Foi graças ao sucesso da Interviú, que publicava também artigos de investigação e reportagens, que publicações políticas como a Tiempo nasceram. Veja, na fotogaleria, algumas das principais capas da revista Interviú que, segundo o El Español, marcaram a história da imprensa espanhola.

8 fotos