“Um rio de lama atravessou a casa de um vizinho”, conta Ben Hyatt, um morador da comunidade costeira de Montecito à CNN, acrescentando: “Parece que um dos carros dele foi parar ao quintal“. A casa a que Hyatt se refere é apenas uma das seis que ficaram destruídas pela lama e outros detritos, na localidade de Montecito.

A própria casa de Hyatt está “rodeada de lama”. A sua máquina de lavar roupa foi parar à entrada da casa. Acordou às 2h30 da manhã locais, quando a residência ficou sem eletricidade e ouviu um estrondo no exterior. “A lama veio num instante. Cercou a casa com dois a três pés” de altura (cerca de 60 a 90 centímetros).

É que a chuva intensa que se fez sentir ao longo desta segunda-feira, em zonas atingidas pelos incêndios de 2017 no estado norte-americano da Califórnia, provocou várias inundações e deslizamento de terras, esta terça-feira. Pelo menos, cinco pessoas já morreram em Montecito.

Pelo menos, oito pessoas foram resgatadas, de acordo com o porta-voz dos bombeiros de Santa Barbara, Mike Eliason, à CNN. “Estamos à espera que esses números subam significamente”, disse ainda. Uma ordem de evacuação está a obrigar à retirada de centenas de pessoas do sul da Califórnia, incluindo nos condados de Santa Barbara, Ventura e Los Angeles. “Alguns dos nossos vizinhos estão a ser retirados para o telhado”, conta Hyatt.

O deslizamento de terras também atingiu uma central de gás, que provocou um incêndio que consumiu o edifício, durante a noite, informou também o porta-voz.

Devido às inundações, a polícia viu-se obrigada a mandar fechar partes da Route 101 — uma autoestrada de quase 2,5 mil quilómetros que liga os estados da Califórnia, Oregon e Washington — no condado de Ventura.

A chuva intensa que caiu em áreas queimadas pelos incêndios recentes provocou o medo de inundações e deslizamentos de terra já que a vegetação — que suportava as terras e tornava o terreno mais resistente a inundações — ardeu. “Parece que está tudo calmo, agora. Sentimo-nos seguros. Mas definitivamente presos, por algum tempo“, conta ainda Hyatt.