Amy Everett, conhecida por “Dolly” devido aos anúncios publicitários que fazia para a empresa Akubra, na Austrália, cometeu suicídio aos 14 anos. De acordo com a família, a tragédia aconteceu por sofrer de ciberbullying.

Numa publicação no Facebook, o pai da menina, Tick Everett agradeceu todas as palavras de apoio que recebeu na rede social, mas também disse que esta semana foi um exemplo de como as redes sociais não devem ser utilizadas, referindo-se ao ciberbullying de que a filha foi alvo.

Tick Everett disse ainda que espera que o que aconteceu possa “ajudar outras vidas preciosas a não se perderem” e convidou aqueles “que através do bullying se sentiram superiores” a comparecerem no funeral para que possam ver “a completa devastação que criaram”.

A empresa para a qual Amy fazia campanhas publicitárias desde os oito anos, mostrou, através da conta de Instagram, a tristeza que foi receber a notícia. “A Dolly escolheu pôr fim à vida para escapar ao bullying de que era alvo. Ela ainda nem tinha 15 anos. Pensar que alguém pode sentir-se tão sobrecarregado e que o suicídio é a sua única opção é inconcebível”.

View this post on Instagram

We are shocked and distressed to hear of the passing of “Dolly” – the young girl many of you will recognise from our past Christmas adverts. This beautiful photo was taken 8 years ago. Dolly chose to end her life to escape the bullying she was being subjected to. She was not even 15 years old. To think that anyone could feel so overwhelmed and that suicide was their only option is unfathomable. Bullying of any kind is unacceptable. It is abuse and it is time for us to stand up when we see any kind of bullying behaviour. Dolly could be anyone’s daughter, sister, friend. We need to make sure that anyone in crisis knows there is always someone to talk to. Be a friend, check up on your mates. Our hearts go out to Dolly’s family and friends. Amy ‘Dolly’ Everett 1.5.2003-3.1.2018 If you need someone to talk to: Lifeline: 131114 Suicide Call Back Service: 1300659467 MensLine Australia: 1300789978 Beyond Blue : 1300224636 Kids Helpline: 1800551800 #stopbullyingnow #doitfordolly #justbekind

A post shared by Akubra Hats (@akubraofficial) on

A empresa realça ainda que é necessário “ter a certeza” de que qualquer pessoa que esteja numa situação semelhante saiba que há sempre alguém com quem pode falar, pois “a Dolly pode ser a filha, a irmã, a amiga de alguém”.

De acordo com a BBC, a família partilhou um desenho feito por Amy recentemente, com uma figura magrinha e com a seguinte inscrição por trás: “Fala, mesmo que a tua voz trema”. A família diz que a “mensagem poderosa” mostra o lugar “escuro e assustador para onde ela viajou”.

Na Austrália, uma em cada cinco crianças disse ter sido alvo de bullying no ano passado. De acordo com o Centro Nacional Contra o Bullying (NCAB, na sigla em inglês), enquanto as taxas de bullying diminuíram ligeiramente durante a última década, o ciberbullying teve um aumento acentuado.

“O que é diferente no caso do ciberbullying é que pode ser constante, 24 sob 24 horas”, disse Jeremy Blackman, do NCAB.