Donald Trump admitiu esta quarta-feira que, “em teoria”, os Estados Unidos podem retornar ao Acordo de Paris sobre a redução das emissões de dióxido de carbono a partir de 2020, sem que tenha precisado mais sobre o assunto.

“O Acordo de Paris, tal como assinámos, era muito injusto para os Estados Unidos”, disse o Presidente dos Estados Unidos, acrescentando apenas que é possível “retornar”.

Assinado a 12 de dezembro de 2015 por 196 países, entre os quais os Estados Unidos, o Acordo de Paris é um compromisso considerado “histórico”, com o principal objetivo de conter o aquecimento global do planeta.

No verão de 2017, a Administração de Donald Trump anunciou a saída dos Estados Unidos do Acordo de Paris.