Cláudia Patatas, uma mulher de 38 anos, foi detida no passado dia 3 de janeiro em Inglaterra por suspeitas de pertencer a um grupo de extrema-direita com ligações a terrorismo, informou a polícia de West Midlands no seu site.

O namorado de Cláudia, Adam Thomas, de 21 anos, e outros quatro suspeitos — todos de nacionalidade inglesa — também foram detidos, na sequência de uma investigação da unidade de contraterrorismo da polícia de West Midlands, por pertencer ao mesmo grupo.

O grupo de extrema-direita, o National Action, foi banido no país e os membros estão acusados de organizar e incentivar ataques terroristas.

Os seis suspeitos foram presentes a uma juíza em tribunal. Apesar de todos se terem declarado inocentes, a juíza recusou a possibilidade de saírem sob fiança. Os membros do grupo vão permanecer detidos, pelo menos, até à nova audiência que tem data marcada para dia 19 de janeiro.

Cláudia não tem cadastro em Portugal, de acordo com o jornal Expresso que cita fontes judiciais. A secretaria de estado das Comunidades confirmou ao DN a detenção e acrescentou que está a “acompanhar a situação”. “A família da cidadã contactou o Gabinete de Emergência Consular, que encaminhou a informação para o Consulado Geral de Londres que investigou”, disse ainda.