Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Rui Vitória aproveitou a conferência de imprensa de antevisão do próximo jogo do Benfica — contra o Sporting de Braga, este sábado, 13 de janeiro — para reagir às declarações polémicas de Sérgio Conceição, treinador do Futebol Clube do Porto.

Logo no início da ronda de perguntas, o treinador dos encarnados aproveitou para colocar “um ponto final” sobre a questão. Exaltado, Vitória começou por dizer que tem visto “muitas pessoas e instituições” a pedir respeito entre os treinadores, algo que o próprio não aceita, questionando: “Mas eu faltei ao respeito a alguém?”

Depois de repetir várias vezes essa mesma pergunta, o treinador afirmou que não aceitava que pusessem “todos ao mesmo nível”, já que, segundo o próprio, ele não teve nada a ver com o assunto e, por isso mesmo, não aceita que “digam essas coisas” sobre a sua pessoa.

Perante a insistência dos jornalistas que procuravam uma reação mais conclusiva sobre o assunto, Rui Vitória manteve o tom de voz autoritário — “o treinador do Porto disse o que disse e assumiu as suas responsabilidades” — quando fez a referida comparação: “Parece que estamos naqueles programas da noite em que se fecham três jovens numa casa com com uma garrafa de vodka, outra de gin e uma de whiskey e depois, na manhã seguinte, dizem que houve sexo na Casa dos Segredos”. Segundo Vitória, “isto não importa nada! Parece que estão a querer [jornalistas] induzir qualquer coisa!”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Justificando esta posição com o seu percurso como treinador — “Subi a pulso, agarrei as oportunidades, deixei amigos em todos os clubes e atingi sempre os meus objetivos é assim que vou continuar a ser. Não altero os meus limites, a minha postura ou a minha maneira de ser e falo sempre da maneira que eu quero e quando eu quero” –, Vitória voltou a realçar que não faltou ao respeito a ninguém e manterá essa posição, pelo menos enquanto “a minha demência a bater cá dentro”. O ponto final definitivo: “Da minha parte houve sempre e haverá sempre respeito entre treinadores.”

Sérgio Conceição, o intervalo mais fácil e a comparação entre Rui Vitória e um boneco do filho

Na origem destas polémicas estão as declarações prestadas por Sérgio Conceição depois do jogo em que os dragões defrontaram o Vitória de Guimarães, com o técnico portista a comparar Vitória a “um boneco”. Há dois dias, o mesmo Conceição veio a público pedir desculpas sobre esse comentário.

Polémicas à parte, sobre o confronto com o Sporting de Braga, o treinador encarnado afirmou que este é “tradicionalmente um jogo difícil” e que o bracarenses não são fáceis e têm uma equipa de qualidade. Apesar disso, garante que a equipa de Abel Ferreira vai encontrar “um Benfica com muita qualidade” e uma “enorme ambição”.