Ricardo Malafaia foi apresentado neste domingo como novo treinador do Leixões, da II Liga portuguesa de futebol, após o triunfo por 3-0 sobre o Real Massamá, que o técnico dedicou ao seu antecessor João Henriques. “Quero dedicar a vitória de hoje ao João Henriques e à anterior equipa técnica, pois o triunfo não resultou de um trabalho de dois dias, mas sim de seis meses”, afirmou em conferência de imprensa o até sexta-feira adjunto do técnico que rumou à I Liga para treinar o Paços de Ferreira.

Afirmando estar na sua “cadeira de sonho”, o antigo jogador do Leixões reconheceu que não lhe passava pela cabeça “ocupar tão depressa o lugar”, afirmando-se “ambicioso e com um orgulho imenso por ser o líder de um grupo e de uma grande família”. A chegada de Malafaia não altera os objetivos do clube, que embora esteja igualado no segundo lugar com Académica e Académico de Viseu, todos com 34 pontos, continua, assegurou, a passar pela “manutenção”, o foco para o qual se vai trabalhar diariamente.

O presidente da SAD, Paulo Lopo, agradeceu a João Henriques o “trabalho sério efetuado”, dizendo que ele e a sua equipa técnica lhe “ficam no coração” e considerou que a escolha do treinador dos Sub-19 para o plantel principal “não foi um risco”.

O líder da SAD deixou também elogios ao comportamento dos responsáveis do Paços de Ferreira, por trataram da transferência com “lisura”, ao mesmo tempo que anunciou que o Leixões “irá ser ressarcido pelo valor que entendeu ser justo”, sendo o pagamento feito em duas tranches, a “primeira na segunda-feira e a segunda no final da época”. A constituição da nova equipa técnica será anunciada no início da semana.