O presidente da SAD do Belenenses elogiou neste domingo a arbitragem do encontro com o Rio Ave, para a 18.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, e frisou que os ‘azuis’ não se “escondem atrás dos árbitros”. Rui Pedro Soares, que falava aos jornalistas, após o desaire caseiro com os vila-condenses (2-1), deslocou-se à sala de imprensa para elogiar o trabalho do árbitro Vítor Ferreira, da Associação de Futebol de Braga, depois de na terça-feira ter criticado o desempenho do juiz Gonçalo Martins, que dirigiu a partida com o Boavista (1-1).

“Se no jogo passado queixei-me da arbitragem, tenho de dizer que temos de ser corajosos nesta atividade. Recebi muitas mensagens de adeptos do Belenenses a queixarem-se do jogo de hoje, mas tenho de vir aqui dizer que o árbitro anulou bem o lance que nos deu golo (por falta de Yebda). Não podemos apenas apontar os erros. É um árbitro jovem e um bom árbitro”, afirmou.

O líder da SAD disse que é preciso “refletir” sobre o momento que o Belenenses atravessa, com 11 jogos seguidos sem vitórias em todas as competições, e frisou que os ‘azuis’ não se vão “esconder atrás dos árbitros”. De resto, Rui Pedro Soares foi questionado sobre o lugar de Domingos Paciência à frente da equipa técnica, referindo que “os treinadores são dos clubes desde o dia em que entram, até ao dia em que saem”.

Perante a insistência dos jornalistas, Rui Pedro Soares assegurou que Domingos “hoje é treinador do Belenenses e amanhã também”. Contudo, se momentos antes, o técnico tinha dito que o plantel “é curto e limitado” e que precisa de ser reforçado, o presidente da SAD foi perentório.

“Já contratámos 14 reforços esta época, dos quais cinco são pontas de lança. Temos dois excelentes pontas de lança, que sempre marcaram golos, mas que deixaram de marcar recentemente. É preciso perceber porquê. Não podemos ter reforços todas as semanas. É normal que os presidentes e os treinadores nem sempre estejam de acordo”, concluiu.

O Rio Ave venceu hoje o Belenenses, por 2-1, no Estádio do Restelo, com golos de Guedes e Francisco Geraldes, enquanto Bakic anotou o tento dos lisboetas.