O presidente da SAD do Belenenses elogiou neste domingo a arbitragem do encontro com o Rio Ave, para a 18.ª jornada da I Liga portuguesa de futebol, e frisou que os ‘azuis’ não se “escondem atrás dos árbitros”. Rui Pedro Soares, que falava aos jornalistas, após o desaire caseiro com os vila-condenses (2-1), deslocou-se à sala de imprensa para elogiar o trabalho do árbitro Vítor Ferreira, da Associação de Futebol de Braga, depois de na terça-feira ter criticado o desempenho do juiz Gonçalo Martins, que dirigiu a partida com o Boavista (1-1).

“Se no jogo passado queixei-me da arbitragem, tenho de dizer que temos de ser corajosos nesta atividade. Recebi muitas mensagens de adeptos do Belenenses a queixarem-se do jogo de hoje, mas tenho de vir aqui dizer que o árbitro anulou bem o lance que nos deu golo (por falta de Yebda). Não podemos apenas apontar os erros. É um árbitro jovem e um bom árbitro”, afirmou.

O líder da SAD disse que é preciso “refletir” sobre o momento que o Belenenses atravessa, com 11 jogos seguidos sem vitórias em todas as competições, e frisou que os ‘azuis’ não se vão “esconder atrás dos árbitros”. De resto, Rui Pedro Soares foi questionado sobre o lugar de Domingos Paciência à frente da equipa técnica, referindo que “os treinadores são dos clubes desde o dia em que entram, até ao dia em que saem”.

Perante a insistência dos jornalistas, Rui Pedro Soares assegurou que Domingos “hoje é treinador do Belenenses e amanhã também”. Contudo, se momentos antes, o técnico tinha dito que o plantel “é curto e limitado” e que precisa de ser reforçado, o presidente da SAD foi perentório.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Já contratámos 14 reforços esta época, dos quais cinco são pontas de lança. Temos dois excelentes pontas de lança, que sempre marcaram golos, mas que deixaram de marcar recentemente. É preciso perceber porquê. Não podemos ter reforços todas as semanas. É normal que os presidentes e os treinadores nem sempre estejam de acordo”, concluiu.

O Rio Ave venceu hoje o Belenenses, por 2-1, no Estádio do Restelo, com golos de Guedes e Francisco Geraldes, enquanto Bakic anotou o tento dos lisboetas.