A empresa britânica Gem Diamonds anunciou esta segunda-feira a descoberta, no Lesoto, de um diamante de “excecional qualidade” com 910 quilates, sendo esta a quinta gema maior do mundo, informou a companhia num comunicado.

A pedra, que ainda não foi batizada, é Type Ila, uma categoria outorgada apenas a cerca de 2% dos diamantes, por ter uma extraordinária pureza e uma grande transparência ótica. A sua cor é “D”, totalmente incolor, o maior grau neste campo, porque é muito pouco frequente.

O diamante foi encontrado na mina Letseng, no Lesoto, uma das que produz os diamantes mais valiosos do mundo. O Lesoto é um pequeno reino encravado na África do Sul e considerado um dos países mais pobres do mundo.

Segundo a nota, a Gem Diamonds considera que esta pedra é a quinta gema de “maior qualidade” encontrada no mundo. Na classificação histórica continua a liderar o diamante “Cullinan”, uma pedra também descoberta na África do Sul, com 3.016 quilates. O “Cullinan” faz parte das joias da coroa do Reino Unido e foi extraído na população sul-africana de Cullinan, em 1905.