Uma equipa de investigadores da Universidade Nova de Lisboa e do Instituto Português de Relações Internacionais está a testar um simulador tecnológico para planear a distribuição das forças de segurança até 2040. Depois de terem feito o mapeamento atual do país, concluíram que 50% da população portuguesa mora a mais de cinco quilómetros (km) dos postos da GNR ou das esquadras da PSP e 14% a mais de 10 km, avança o Diário de Notícias. Neste último caso, a reposta da patrulha pode demorar mais de duas horas.

De acordo com uma das peritas da equipa em gestão de informação geográfica, Sara Ribeiro, “não é apenas a distância a que o posto se encontra que deve ser considerada mas também, mesmo com o esforço da força de segurança por se tentar manter visível, a perceção de segurança que diminui dada a falta da proximidade”. O Sistema de Segurança Interna (SSI) tem sido um dos parceiros do projeto.

O objetivo é que este simulador tecnológico possa fazer “uma distribuição otimizada, por todo o território, das forças de segurança pública, de acordo com a evolução populacional prevista (ver coluna ao lado) e estimar as futuras necessidades de segurança pública”. O projeto vai ser apresentado esta quarta-feira ao público pela primeira vez no Instituto de Estudos Superiores Militares.