Salvador Sobral foi um dos 10 premiados dos European Border Breakers Awards (EBBA) em dezembro do ano passado, prémio que recebeu apenas esta quarta-feira numa cerimónia integrada no festival holandês Eurosonic Noorderslag, em Groningen. Todos os premiados atuaram à exceção do músico português, que não conseguiu participar por motivos de saúde. Na hora da distinção, foi a sua manager, Ana Paulo, quem recebeu o prémio.

O vencedor do festival Eurovisão, com o tema “Amar pelos dois”, teve alta hospitalar na tarde do dia 11 de janeiro, depois de ter sido submetido em dezembro a um transplante de coração, no Hospital de Santa Cruz, em Carnaxide, Oeiras.

Apesar de uma “recuperação muito satisfatória e sem complicações”, à data da alta hospitalar, Salvador Sobral não conseguiu marcar presença na edição deste ano dos EBBA, uma iniciativa do espaço europeu, entre a Comissão Europeia e a União Europeia de Radiodifusão, que visa distinguir “artistas emergentes” que nos últimos meses tiveram sucesso na Europa.

“Desculpem não estar presente no evento. Sinto-me estranho por receber um EBBA, um prémio tão prestigiado. Mas é uma estranheza boa (…). Gosto de passar os meus sentimentos através da música. Claro que agora há uma responsabilidade acrescida. Tenho que continuar a fazer música que toque os corações das pessoas e os seus sentimentos. Obrigada a todos”, disse a manager Ana Paulo, citada pela Rádio Comercial, que leu as palavras escritas por Salvador Sobral.

Os dez artistas distinguidos com os EBBA são ainda candidatos a um prémio do público, a atribuir por votação online, que nesta edição foi parar às mãos do búlgaro Kristian Kostov, autor dos temas “Beautiful Mess” e The One (I Need You)”.