IURD

Vigília frente ao Parlamento exige inquérito às adoções ilegais ligadas à IURD

303

Movimento da Verdade, que organizou a vigília, recolheu até ao início da manhã deste sábado 3 mil assinaturas online. 200 pessoas exigiram inquérito isento a adoções ilegais ligadas à IURD.

ANTÓNIO COTRIM/LUSA

Cerca de duas centenas de pessoas juntaram-se em frente à Assembleia da República para exigir a criação de “uma comissão parlamentar de inquérito, isenta” sobre os casos de adoções ilegais envolvendo a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD).

Ana Piedade, do Movimento da Verdade, que organizou a vigília, disse à agência Lusa, que este movimento que recolheu até ao início da manhã de hoje 3.000 assinaturas “online”, quer “a criação de uma comissão parlamentar de inquérito, isenta, para investigar estas adoções a fundo”.

Ana Piedade afirmou que há inquéritos internos a decorrer na Segurança Social e na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, mas o que exigem “é uma comissão independente, com especialistas, uma equipa multidisciplinar, que analise estas situações e apure responsabilidades”.

O advogado Garcia Pereira, que participou na vigília, nesta questão das adoções ilegais que envolveram elementos da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD), “o Estado falhou em toda a linha”, e defendeu que “a verdade não prescreve”.

O causídico, em declarações à Lusa, manifestou dúvidas se os crimes prescreveram.

“Eu não dou por assente que tenha havido prescrição de procedimentos criminais, porque a lógica na prescrição criminal é que nos crimes continuados é que esse prazo apenas se inicia no último ato que tenha sido praticado”, argumentou.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Assalto em Tancos

Tancos: é ainda pior do que parece

Bruno Cardoso Reis

Se é certo que em Portugal as Forças Armadas sempre serviram para bem mais do que fazer a guerra, hoje em dia essas outras tarefas são cada vez mais numerosas e cada vez mais vitais. 

Mulher

Go girls, go! /premium

Laurinda Alves

Ainda tão jovens, com pouco mais de vinte anos, todas sabem exactamente por onde querem começar e atrevem-se a dizer, como Elvira: “sou parte da geração que vai mudar o meu país!”. E nós acreditamos.

António Costa

O caminho para lado nenhum /premium

Rui Ramos

O sucesso de António Costa reflecte a capacidade de que a oligarquia política continua a dispor, numa sociedade envelhecida e dependente, de fazer pagar por todos o que só beneficia alguns. 

Assalto em Tancos

Tancos: é ainda pior do que parece

Bruno Cardoso Reis

Se é certo que em Portugal as Forças Armadas sempre serviram para bem mais do que fazer a guerra, hoje em dia essas outras tarefas são cada vez mais numerosas e cada vez mais vitais. 

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)