Daimler

Mercedes dá tiro no pé. E quem atira é o próprio “patrão”

264

Ninguém lhe perguntou nada. Foi o próprio homem-forte da Daimler, Dieter Zetsche, quem puxou o tema, em plena apresentação do novo Classe G. “Automóveis icónicos?” perguntou. E, a seguir, respondeu…

Aconteceu no Salão Automóvel de Detroit. Em plena apresentação do novo Mercedes Classe G, o homem que comanda os destinos da marca germânica, puxou à baila um tema de que os representantes das marcas automóveis habitualmente fogem. Mas não Dieter Zetsche, que se atirou para fora de pé (e acabou por dar um tiro no dito) quando, ele próprio, começou a dissertar acerca daquilo que faz de um carro um ícone (a partir de 06.10):

A pergunta, no contexto em questão, levaria a crer que o homem que puxou o tema iria puxar dos galões e que se seguiria uma série de modelos da Mercedes, como exemplos de carros emblemáticos. Mas não. Dieter não se alongou muito na prosa e apontou apenas quatro. Todos eles com direito (até) a surgirem devidamente representados no cenário.

Qual foi o problema? O problema é que, face à resposta dada pelo próprio Zetsche, esta questão não se coloca no singular. Será mais apropriado perguntar ‘quais foram os problemas’.

O primeiro é que, numa lista de quatro, o homem que dá a cara pela Mercedes – e que tem na marca um percurso inegavelmente associado a bons resultados – só se lembrou de um Mercedes: o 300 SL… Em quatro (Porsche 911, Jeep Wrangler, Ford Mustang e Mercedes 300 SL), só apontar um modelo da casa é, no mínimo, estranho. E isso leva-nos ao segundo problema.

Então, se a ideia de Dieter Zetsche era apontar modelos que foram mesmo marcantes na história da indústria automóvel, independentemente da marca que os lançou, por que razão não terá mencionado ele carros tão emblemáticos como o Ford T; os Volkswagen Beetle, Type I, Type II e Golf; o Jaguar Type E; o Lamborghini Miura; o Fiat 500; o Land Rover Defender; o Citroën DS; ou o Ferrari F40? E o Mini?

Das duas, uma: ou a selecção de quatro modelos foi mais uma escolha pessoal que outra coisa (e não era suposto); ou Dieter preferiu limitar a escolha a quatro porque uma selecção de 10 ou mais carros icónicos, segundo os critérios que ele próprio definiu, também não encontraria na Mercedes uma representação de peso…

Recomendador: descubra o seu carro ideal

Não percebe nada de carros, ou quer alargar os horizontes? Com uma mão-cheia de perguntas simples, ajudamo-lo a encontrar o seu carro novo ideal.

Recomendador: descubra o seu carro idealExperimentar agora
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: scarvalho@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)