A ANACOM baixou para 0,43 cêntimos o preço máximo que é cobrado entre as operadoras móveis em chamadas. Atualmente, uma chamada móvel de um cliente da NOS, por exemplo, para um cliente da MEO, custa à primeira operadora 0,75 cêntimos por minuto (e vice-versa). Com esta alteração, a partir de 1 de julho de 2018, este preço será, obrigatoriamente, menor (0,43 cêntimos por minutos). A autoridade reguladora quer com esta mudança nos preços aumentar a oferta de planos com tarifários gratuitos para todas as redes aos clientes.

Esta decisão pela ANACOM surge por as “operadoras terem poder de mercado significativo e nunca terem promovido descidas voluntárias nestes preços”, afirma entidade em comunicado. Quem maioritariamente beneficia destes preços, são as operadoras com mais clientes, pois as operadoras com menos contratos ficam naturalmente obrigadas a pagar mais chamadas feitas para os concorrentes.