Hugo Soares, atual líder da bancada parlamentar do PSD, vai manter-se no cargo — mas só até ao congresso do partido. Segundo um comunicado do partido enviado às redações, Rui Rio entende que, enquanto não for formalmente presidente do partido, “a atual direção da bancada se deve manter na plenitude das suas funções”.

Rio reuniu-se esta segunda-feira, no Porto, com o deputado bracarense Hugo Soares, que apoiou Pedro Santana Lopes, adversário do antigo presidente da câmara municipal do Porto na corrida à liderança do PSD. Rio afirma “quer manter a estabilidade e a capacidade de intervenção do grupo parlamentar”. O mesmo comunicado afirma que Hugo Soares está “concordante com estes objetivos”.

Hugo Soares, questionado esta segunda-feira por jornalistas em Braga no seguimento da notícia que se manteria até ao congresso do partido na liderança da bancada parlamentar, escusou-se a prestar declarações e remeteu todos os comentários para o comunicado. Soares afirmou que, por agora, continuará o trabalho de oposição do partido ao atual governo. “Se disser alguma coisa desviará as atenções do comunicado e a discussão da valorização do conhecimento e valorização às empresas”, afirmou o deputado em declarações a jornalistas quando às prioridades para o trabalho de oposição do PSD na assembleia da república para esta semana.

PSD. Com Hugo Soares fora, oposição interna de Montenegro à espreita

O Congresso Nacional do partido social democrata, onde Rui Rio tomará formalmente a posse como presidente do partido, está marcado para os dias 16, 17 e 18 de fevereiro. Espera-se, aí, que Hugo Soares deixe o lugar de líder da bancada. O deputado representa agora uma ala expressiva dentro do partido, a ala de Luís Montenegro, que apoiou Santana Lopes e aspira ainda chegar à liderança do partido.