“O mercado que mais me parece uma bolha é a bitcoin e as suas irmãs”. O aviso é deixado pelo Prémio Nobel da Economia, Richard Thaler em declarações escritas ao ECO.

“Consigo perceber que haja uma bolha nos mercados de dívida, com as taxas de juro perto de zero ou mesmo negativas, e até nos índices, que estão em máximos históricos”. Mas, sublinha, “o mercado que mais me parece uma bolha é a bitcoin e as suas irmãs”.

A propósito dos movimentos especulativos em redor das criptomoedas, Thaler assinala que há empresas a acrescentar “blockchain (plataforma para transações digitais) ao seus nome, o que tem como efeito fazer disparar das cotações. “Não faz sentido que assim continue”. O economista especialista em economia comportamental já tinha feito referências à Bitcoin através do Twitter, quando a empresa Long Island Iced Tea passou a designar-se Long Blockchain.

A cotação da bitcoin afundou na semana passada, mas o economista não quer fazer previsões sobre o eventual rebentamento de uma bolha. Lembra contudo os exemplos de outros crashes financeiros, como o que aconteceu em 1987, a bolha tecnológica nos anos 90 ou a queda do mercado imobiliário americano na crise do subprime de 2007/2008.