Macau recebeu, em dezembro passado, mais de três milhões de visitantes, o número mensal mais elevado desde agosto de 2014, foi esta terça-feira anunciado. De acordo com a Direção dos Serviços de Estatística e Censos (DSEC), estes 3,053 milhões de visitantes representam um aumento de 8,5% em termos anuais e de 7,8% no mês.

No ano passado chegaram a Macau 32,61 milhões de visitantes, mais 5,4% do que em 2016, indicou a DSEC, confirmando os dados preliminares avançados pela diretora dos Serviços de Turismo, Helena Senna Fernandes, na quarta-feira passada.

Em 2017, os visitantes da China continental (22,196 milhões) subiram 8,5%, seguidos pelos da Coreia do Sul (874.253), que aumentaram 32%. Ao contrário, Hong Kong (6,165 milhões) e Taiwan (1,06) recuaram 4,0% e 1,3%, respetivamente. O número de visitantes dos Estados Unidos, Austrália, Canadá e Reino Unido também registou quedas anuais.

O período médio de permanência dos visitantes situou-se em 1,2 dias, tal como em 2016. Mantiveram-se também os períodos médios de permanência dos turistas e dos excursionistas em 2,1 dias e 0,2 dias, respetivamente, indicou a DSEC.

O visitante refere-se a qualquer pessoa que tenha viajado para Macau por um período inferior a um ano, um termo que se divide em turista (aquele que passa pelo menos uma noite) e excursionista (aquele que não pernoita).