No dia 13 de janeiro a população do Havai acordou sob alerta. “Alerta de Emergência. Ameaça de míssil balístico em direção ao Havai. Procure um abrigo imediato. Isto não é um exercício”, foi a mensagem recebida em todos os telemóveis. O governador, David Ige, demorou a reagir àquilo que na verdade foi um falso alerta enviado pela Agência de Gestão de Emergências e agora sabe-se a razão: é que Ige esqueceu-se da palavra-passe da sua conta do Twitter.

Segundo a NBC News, enquanto alguns oficiais escreviam nas redes sociais que não estava iminente nenhum ataque com um míssil balístico contra aquele território, como foi o caso do republicano Tulsi Gabbard e da Agência de Gestão de Emergências, Ige demorou 17 minutos a fazê-lo, apesar de ter sido avisado do erro dois minutos depois dele acontecer.

O alerta foi dado por volta das 8h07 (hora local) e só às 8h24 Ige tweetou “Não há nenhuma ameaça de míssil”. Quando questionado sobre o atraso na reação a tamanho erro, que deixou a população em pânico, Ige confessou o que aconteceu:

Tenho de confessar que não sei os dados de acesso e passwords da minha conta de Twitter, então essa foi uma das mudanças que fiz. Coloquei o acesso no meu telefone para ter acesso direto às redes sociais”

A correção do erro chegou ainda mais tarde ao Facebook — por volta das 8h30 –, quando o governador partilhou que o alerta foi um erro, mas Ige não fez qualquer referência a esta rede social quando explicou o que aconteceu naquele dia.

A porta-voz de Ige, Cindy McMillan, disse, através de um e-mail, que as contas das redes sociais do governador são geridas pela equipa de comunicação.

As contas do Twitter e Facebook do governador Ige são sempre atualizadas e geridas pela equipa. A partir de agora, ele vai poder publicar através do seu telemóvel numa situação de emergência. Contudo, a equipa vai continuar a publicar e a gerir ambas as contas no dia a dia”, escreveu.

David Ige afirmou que após o incidente foram tomadas medidas para que erros como este não tornem a acontecer. Este episódio acontece numa altura de tensão entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte, por causa do programa nuclear desenvolvido por Pyongyang. com mísseis que já têm capacidade para atingir todo o território norte-americano.