António Costa

Relacionamento do Governo com Presidentes da República é sempre igual, diz Costa

António Costa diz que a relação do Governo com o Presidente da República "é sempre igual", considerando que a solidariedade institucional deve sempre caracterizar as relações entre ambos.

IGOR KUPLJENIK/EPA

O primeiro-ministro considerou esta quarta-feira que o relacionamento do Governo com o Presidente da República “é sempre igual, de solidariedade institucional”, seja com o anterior, Cavaco Silva, seja agora com Marcelo, mas também “com o próximo”.

António Costa falava à agência Lusa e à Antena 1 depois de ter estado reunido com a diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, no âmbito do Fórum Económico Mundial, que decorre em Davos, na Suíça — um encontro em que também esteve presente o ministro das Finanças e presidente do Eurogrupo, Mário Centeno.

Interrogado sobre os dois anos de atuação política de Marcelo Rebelo de Sousa após a sua eleição para a chefia do Estado Português, António Costa lembrou que o atual Governo iniciou funções ainda com Cavaco Silva como Presidente da República.

“O relacionamento que temos com o Presidente da República é sempre igual: Solidariedade institucional e cooperação institucional. Foi assim com o Presidente Cavaco Silva, que nos deu posse, e tem sido assim com o Presidente que lhe sucedeu, professor Marcelo Rebelo de Sousa”, respondeu o líder do executivo.

Para o primeiro-ministro, o valor da solidariedade institucional deve sempre caracterizar as relações entre os diferentes órgãos de soberania.

“Se a personalidade entre os dois [Cavaco Silva e Marcelo Rebelo de Sousa] é diferente? É manifesto que é diferente, mas o Governo relaciona-se com os órgãos de soberania independentemente de quem os ocupa”, disse.

António Costa fez questão de frisar que o percurso político do atual Governo minoritário socialista. “Começámos bem com o professor Cavaco Silva e continuamos bem com o professor Marcelo Rebelo de Sousa. Continuaremos bem com um próximo Presidente” da República, defendeu.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Saúde

Inovação em Saúde: oito tendências e um caminho

Luís Lopes Pereira

Em Portugal já existem terapêuticas alvo de contratos baseados no valor. Mas a difícil e demorada contratação pública e a dependência do Ministério das Finanças têm limitado a autonomia para inovar.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)