A Pipedrive recrutou 45 pessoas para o escritório de Lisboa em 2017 e este ano quer contratar mas 55, informou a empresa da Estónia em comunicado. A sua plataforma de CRM focada nos comerciais de empresas em crescimento chega a 70 mil clientes em mais de 170 países.

A empresa liderada por Timo Rein abriu na quarta-feira um novo escritório em Londres e está em Lisboa há menos de um ano. Lançada em 2010 na Estónia, tem sido considerada uma das empresas de software com maior e mais rápido crescimento, tendo attecadado 30 milhões de euros em rondas de investimento junto de investidores como a Atomico, Bessemer Venture
Partners, Rembrandt Venture Partners e Paua Ventures.

“Estamos apenas a começar e estou particularmente agradecido por anunciar o lançamento do nosso novo escritório em Londres e por estarmos continuamente a crescer no nosso escritório em Lisboa. A nossa equipa de experts em Lisboa é agora um pilar forte e estratégico do trabalho da Pipedrive, no que toca ao suporte fornecido e a capacitar as empresas ao nível das vendas”, afirma em comunicado Timo Rein, presidente da Pipedrive.

Em março de 2017, quando a empresa abriu o escritório lisboeta, Martin Kõiva, responsável pela parte comercial da Pipedrive na Europa explicou ao Observador ue o ecossistema de startups de Lisboa era muito semelhante ao de Tallin, porque é “muito pequeno” e as pessoas apoiam-se muito umas às outras. “E isso faz sentido. Temos mais a ganhar com esse tipo de abordagem do que com a de “cada um por si só”, especialmente numa comunidade que ainda está numa fase muito inicial do desenvolvimento”, afirmou Martin Kõiva.

Pipedrive abre escritório em Lisboa e quer contratar 50 pessoas