O presidente da comissão de inquérito do Senado planeia divulgar transcrições das entrevistas feitas ao filho mais velho do presidente norte-americano, Donald Trump Jr. e a outros que participaram na reunião com uma advogada russa, em junho de 2016, na Trump Tower, avança o The Washington Post.

O senador Charles E. Grassley disse esta quinta-feira que o comité vai começar a divulgar todas a entrevistas feitas a testemunhos, na sequência da investigação em torno da polémica reunião na Trump Tower, numa altura que todas as entrevistas estão concluídas. Donald Trump Jr. falou com o comité em setembro e nos últimos meses muitos outros passaram pelo mesmo processo.

A reunião aconteceu na manhã do dia 9 de junho de 2016, duas semanas depois de Donald Trump ter sido nomeado candidato do Partido Republicano nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, a 26 de maio desse ano. A informação de que esta reunião aconteceu foi dada por representantes do filho e do genro de Donald Trump ao The New York Times.

Na reunião estiveram oito pessoas: Donald Trump Jr., Jared Kushner, conselheiro e genro de Donald Trump e Paul Manafort, antigo gestor da campanha de Trump às eleições presidenciais, do lado norte-americano, e Natalia Veselnitskaya, advogada russa com ligações ao Kremlin, Rinat Akhmetshin, ex-espião russo nascido na Rússia mas com dupla nacionalidade (russa e norte-americana), Anatoli Samochornov, tradutor, Rob Goldstone, publicitário, e Ike Kaveladze, vice-presidente sénior da Crocus Group, do lado russo.

8 coisas que precisa de saber sobre a reunião de 8 pessoas na Trump Tower

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Jared Kushner, o genro de presidente, e Paul Manafort não foram ouvidos por este comité, mas falaram com o comité de inteligência.