O diretor-geral do Centro de Produção de Mangualde da PSA, José Maria Castro Covelo, anunciou esta quinta-feira que o terceiro turno irá começar a trabalhar no início de abril, estando a decorrer a fase de contratação dos 225 trabalhadores.

Em declarações aos jornalistas, José Maria Castro Covelo disse que “quase todos são novos trabalhadores, porque o mercado de trabalho da região é muito dinâmico”. “Temos que procurar trabalhadores mais longe. Estamos a trabalhar com todas as câmaras em redor da fábrica, porque o mercado é muito dinâmico e a taxa de desemprego é relativamente baixa”, explicou, estimando que 90% dos trabalhadores do terceiro turno sejam novos.

A criação de mais um turno estava prevista apenas para final de 2018, no âmbito do lançamento do novo modelo, mas o “sucesso do Grupo PSA no segmento dos veículos comerciais ligeiros faz com que a terceira equipa se antecipe já com as atuais gerações do Peugeot Partner e do Citroën Berlingo, para os quais Mangualde assegura o fim de série desta geração”, tinha já sido avançado num comunicado divulgado há uma semana.

“Até ao mês de outubro, temos o carro atual e depois, dependendo de como o mercado responde ao carro novo e dependendo de certos temas que ainda temos que trabalhar com o Governo, como a classificação do carro nas portagens, manteremos a terceira equipa”, explicou hoje José Maria Castro Covelo aos jornalistas. O responsável disse ter “boas expectativas”, mas admitiu que “vai depender muito de como o mercado responde”.

O secretário de Estado da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, que hoje visitou o Centro de Produção de Mangualde, congratulou-se com as “boas notícias”. “Dentro de muito pouco tempo teremos o projeto K9, sairá um novo modelo, há perspetivas de crescimento”, frisou, acrescentando que “esta é uma das fábricas com melhor produtividade no conjunto do grupo” e que “tem futuro”. “Vamos continuar a apoiar não só a PSA, mas o conjunto de empresas que fornece a PSA, muitas deles pequenas e médias empresas do distrito de Viseu e do concelho de Mangualde”, garantiu Eurico Brilhante Dias.

A fábrica de Mangualde da PSA – grupo das marcas Citroen, Peugeot e Opel – produziu 53.600 veículos em 2017, num crescimento de 7,8% em relação a 2016. No comunicado divulgado há uma semana, era referido que se trata do “melhor desempenho desta unidade de produção dos últimos quatro anos”.