Houve menos estrangeiros a pedir residência, em 2017, ao abrigo do programa de Vistos Gold. Mas cada vez mais os investidores pedem autorização de residência não só para si mas também para familiares — mais duas pessoas, em média — um sinal de que vêm para ficar e não simplesmente para investir.

Segundo o Diário de Notícias, houve 1.351 imigrantes a obter autorização de residência por investir 500 mil euros ou mais (normalmente em imóveis) em Portugal. O número baixou ligeiramente em comparação com 2016, mas é previsível a fixação de mais pessoas porque o número total de pedidos de residência subiu: foi o triplo do número de investimentos, com uma subida de 14% no número de autorizações para familiares.

Na maioria são chineses, acrescenta o jornal, mas o número de brasileiros quase duplicou.

A lei permite o reagrupamento familiar para os titulares do visto gold a descendentes e ascendentes, desde que sejam seus dependentes.