568kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Soão, o novo restaurante asiático de Lisboa

Este artigo tem mais de 5 anos

O espaço que fica na rotunda de Alvalade só abre ao público no final de Fevereiro, mas o Observador mostra-lhe já alguns pormenores sobre esta novidade.

O chef Luís Cardoso (à esq.) e o bartender Vasco Martins (à dir.)
i

O chef Luís Cardoso (à esq.) e o bartender Vasco Martins (à dir.)

O chef Luís Cardoso (à esq.) e o bartender Vasco Martins (à dir.)

Quem tiver passado pela rotunda de Alvalade (Lisboa) nos últimos tempos, pode já ter reparado nos tapumes sépia que forram a fachada do prédio que fica ao lado do Cinema City. “Soão — Taberna Asiática”, é o que se lê ainda hoje, se por lá passar, e é esse mesmo o nome do restaurante asiático que aí vai abrir no final de fevereiro. Apesar de ainda faltar algum tempo para a inauguração, o Observador dá-lhe já algumas informações sobre este projeto que terá como chef principal Luís Cardoso.

Tudo começou “há mais de seis meses”, como nos explicou fonte ligada ao projeto. Chef e responsáveis do restaurante passaram três semanas a percorrer o continente asiático, saltando entre cidades como Bangkok, Seul, Tóquio, Hong Kong ou Macau, “almoçando e jantando várias vezes por dia” sempre em espaços muito diferentes: “Desde comida de rua a restaurantes normais, a sítios com Estrela Michelin”, explicou Luís Cardoso.

Soão - taberna asiática from Seame Group on Vimeo.

O chef foi o primeiro português a liderar o Aya, icónico restaurante japonês de Takashi Yoshitake (mais tarde passou pelo Assuka), e já levam mais de 15 anos a explorar a cozinha asiática. Ao Observador revela que o Soão vai ser uma taberna asiática dividida em dois andares, cada um com ambientes distintos, mas o chef estará no piso térreo, a cozinhar à frente dos clientes, atrás de um balcão.

A oferta gastronómica passará por uma série de pratos oriundos de países como Japão, Índia, China, Coreia do Sul, Tailândia e Vietname mas, segundo António Querido, um dos três sócios fundadores do Grupo Sea Me “a carta não ficará por estes seis países. Ao longo do tempo, queremos refletir toda a Ásia, ir a outros pontos e trazer à cidade a gastronomia e a cultura de várias paragens asiáticas”.

Outra grande aposta desta novidade serão os cocktails de Vasco Martins, bartender que passou pelo Bairro Alto Hotel e outros espaços em Barcelona e Melbourne. As bebidas que irá servir, claro está, vão ser um cruzamento entre clássicos da coquetelaria e sabores asiáticos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.