Numa altura em que a Comissão Europeia procura ajudar à implementação de soluções de mobilidade não poluentes, como é o caso do gás natural comprimido (GNC) e gás natural liquefeito (GNL), a Galp acaba de anunciar a sua adesão ao projecto europeu ECO-GATE. Beneficiando, assim, de um financiamento comunitário, com vista à construção de mais quatro postos de carregamento de gás natural veicular, em toda a Península Ibérica.

Financiado pela Comissão Europeia, com o objectivo declarado de desenvolver a mobilidade a CNC e GNL, o projecto ECO-GATE tem como executor um consórcio de mais de 20 empresas de Espanha, França, Alemanha e, agora, Portugal.

Este projecto prevê a criação de uma infraestrutura de carregamento, ao longo de dois corredores, o Atlântico e o Mediterrâneo. Sendo que, com a entrada em cena, a Galp assume, a partir de agora, a responsabilidade de construir, em 2019, quatro postos dessa rede de carregamento: dois em Portugal e dois em Espanha.

Em comunicado, a Galp também garante que, a par da adesão a este projecto e dando seguimento à aposta na inovação e no respeito pelo meio ambiente, tem prevista a criação de novos pontos de gás natural para veículos, nos próximos anos.