Dicas Auto

Reparar avarias. ACP paga mão-de-obra até 500€

O Automóvel Club de Portugal lançou um novo serviço de assistência, válido em Portugal e Espanha, para motos ou carros, e à borla para sócios: se o ACP não reparar a avaria no local, paga o mecânico.

Rui Elias

“Protecção de Avaria” é o nome do mais recente serviço de assistência lançado pelo Automóvel Club de Portugal (ACP), funcionando como uma espécie de seguro contra as avarias de um veículo, seja ele um automóvel ou um motociclo. Na prática, em que consiste? O clube concretiza: “Se uma viatura avariar na estrada e não for reparável no local, o ACP reboca o veículo para uma oficina à escolha do sócio e assume o pagamento dos custos da mão-de-obra da reparação, até um valor limite de 500€ (mais IVA), ficando o sócio apenas com o encargo das peças necessárias para a reparação.”

A “Protecção de Avaria” pode ser accionada em Portugal e em Espanha, não representando um encargo adicional para os sócios com serviço de assistência. Significa isto que já está incluída no valor da quota mensal (8€/mês), podendo este serviço ser activado duas vezes por ano (com franquia no valor de 30€).

Não existe nada igual em Portugal, ou mesmo a nível europeu. Confirmámos esta informação junto da Federação Internacional do Automóvel , que não tem conhecimento da existência de um serviço com estas características. Mas se este serviço estivesse disponível no mercado, nós estimamos que a subscrição de um seguro desta natureza comportaria um encargo anual de 120€ para os automobilistas. O ACP decidiu não cobrar um valor extra aos seus sócios e oferece este serviço a todos os seus sócios com assistência”, destaca o presidente do ACP, Carlos Barbosa.

Para usufruir da “Protecção de Avaria”, o veículo terá de estar no nome do sócio; ter o seguro obrigatório; a inspecção periódica válida; menos de 15 anos; menos de 250.000 km; e a manutenção em dia. Para conhecer em detalhe as condições, clique aqui.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carro

Vote na segunda edição do concurso dedicado ao automóvel cuja votação é exclusivamente online. Aqui quem decide são os leitores e não um júri de “especialistas” e convidados.

Participe nos Prémios Auto ObservadorVote agora

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: scarvalho@observador.pt
Governo

A famiglia não se escolhe? /premium

Alberto Gonçalves

Se ainda não se restringiu o executivo aos parentes consanguíneos ou afins do dr. Costa, eventualidade que defenderia com empenho, a verdade é que se realizaram amplos progressos na área do nepotismo

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)