Sociedade

Câmara de Lisboa e Santa Casa da Misericórdia investem 100 milhões de euros em apoio a idosos

130

A Câmara Municipal de Lisboa e a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa vão lançar um programa de apoio a pessoas com mais de 65 anos, cujo montante de investimento ascende a 100 milhões de euros.

SIMELA PANTZARTZI/EPA

A Câmara Municipal de Lisboa e a Santa Casa da Misericórdia de Lisboa vão lançar um programa de apoio a pessoas com mais de 65 anos, cujo montante de investimento ascende a 100 milhões de euros.

Numa nota divulgada pelo município é referido que este “programa integrado de apoio à população idosa” será denominado “LisBoa, cidade de todas as idades”, e o primeiro passo para a sua implementação será dado na sexta-feira, com a assinatura de um protocolo entre as duas entidades.

No comunicado, o município refere que este “programa pretende diminuir o isolamento social dos idosos que vivem em Lisboa, e que constituem um quarto da população da cidade”, constituindo-se como “o maior e mais ambicioso programa de investimento na rede de cuidados, apoio domiciliário ou a requalificação do espaço público, tornando-o mais amigo dos idosos”.

Fonte do município avançou à agência Lusa que o projeto estará divido em três eixos – vida ativa, vida autónoma, e vida apoiada.

A medida com maior orçamento, 40 milhões de euros, destina-se à construção de “oito equipamentos com valência de Estrutura Residencial Para Idosos e cuidados continuados”, que deverão estar ao serviço da população até 2021.

No eixo da vida ativa estão previstas seis medidas, de caráter anual, entre as quais o Fórum da Participação Lx+65 (espaço de debate para a população e organizações, com o objetivo de identificar preocupações e propostas de solução da comunidade) que terá um investimento de 60 mil euros.

Este eixo contempla também um investimento de 352 mil euros repartidos pelas medidas Cultura +65, que prevê a “atribuição de descontos” no acesso a equipamentos e programação, Desporto +55, para “promover a prática desportiva e estilos de vida saudáveis, de forma acompanhada e monitorizada em parceria com Juntas de Freguesia”, Iniciativas 65+, e ainda o Passe +65, que pretende “facilitar a mobilidade através do acesso mais barato ao transporte público”.

A parcela da vida ativa prevê ainda 90 mil euros para apoio ao associativismo, acrescentou a fonte municipal.

Já o eixo da vida autónoma integra também uma série de propostas que se irão desenrolar até 2021, à exceção dos Espaços InterAge (para a requalificação dos centros de dia em espaços abertos à comunidade e a todas as gerações), cujo prazo de execução se estende até 2026, e tem um valor alocado de 12 milhões de euros.

Segundo a mesma fonte, a segunda proposta que terá um investimento maior dentro deste eixo é o Programa Bairro 100% Seguro, que irá destinar 10 milhões de euros à adaptação do espaço público (entre passeios, passagens de peões e paragens de autocarro).

O acordo irá destinar também quatro milhões de euros para um serviço de teleassistência e para um programa municipal de adaptação de habitação privada para a promoção da segurança e autonomia, denominado “Casa Aberta”.

A fonte apontou que está prevista ainda uma bolsa de habitação para pessoas com mobilidade reduzida, e um serviço de apoio ao cuidador informal, para o qual estão previstos 250 mil euros por ano, até 2021.

O programa “LisBoa, cidade de todas as idades” contempla ainda a criação de um fundo de cinco milhões de euros no eixo vida apoiada, destinado a ajudar “entidades da rede social com respostas para pessoas idosas, para aquisição de equipamentos e reabilitação de imóveis” até 2021.

A câmara será representada pela presidente, Fernando Medina (PS), e pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa o documento será assinado pelo provedor, Edmundo Martinho.

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)