O Lamborghini Urus tem tudo para ser um sucesso. Transborda personalidade, é tão exuberante no estilo como na mecânica e é produzido em pequenas quantidades, o que transforma cada um dos super SUV saídos da fábrica em Sant’Agata Bolognese num objecto de colecção.

As oito unidades destinadas ao mercado nacional durante 2018 já foram vendidas, todas elas acima dos 300 mil euros, apesar do preço base arrancar nos 250 mil euros, o que pressupõe a inclusão de vários extras. As encomendas foram recebidas no único stand de vendas que a marca possui no nosso país, em Lisboa, onde foi possível formatar o veículo, conjugando cores exteriores com interiores, além do restante equipamento, de conforto e entretenimento à segurança.

A aposta da Lamborghini no Urus está a revelar-se acertada, tal a aceitação que o SUV está a receber junto do público, entre tradicionais e novos clientes. Aliás, dos oito unidades que vêm para Portugal, apenas três são para clientes do fabricante, sendo os restantes conquistas. E, tal como acontece já com a Porsche – à semelhança da Lamborghini, também ela pertença do Grupo Volkswagen –, também a marca italiana deverá em breve comercializar mais SUV do que coupés e descapotáveis, como os que até aqui vendia em exclusivo.

Mas o Urus traz outras vantagens para o fabricante italiano, fundado por Ferrucio Lamborghini em 1963 e que começou por fabricar tractores, até que um dia prometeu a Enzo Ferrari fazer carros melhores do que os que envergavam o emblema do Cavallino Rampante. Uma dessas vantagens é a partilha de plataformas e mecânicas com as outras marcas do grupo, o que permite reduzir os custos e incrementar as margens de comercialização.

Se deseja encomendar um dos novos Urus, que não receberá antes de 2019, o melhor é agarrar-se já ao configurador da marca e começar a escolher como quer o seu super SUV. Só cores exteriores há 13, jantes três, maxilas de travão seis e dois tipos de tejadilho. E isto apenas no exterior, pois o habitáculo oferece ainda mais opções, além do tal equipamento que mencionámos logo de início. O que não consegue “evitar” é o motor 4.0 V8 biturbo a gasolina, cujos 650 cv e o binário brutal de 850 Nm transformam os 2.275 kg do Urus numa pena. A ponto de passar pelos 100 km/h em somente 3,6 segundos, e continuar a ganhar velocidade alegremente até aos 305 km/h. E também está à vontade para andar fora de estrada, mas não a este regime.