Rádio Observador

Porto

Câmara do Porto ativa Plano de Contingência para “vaga de frio”

Prevê-se que o Plano de Contingência se mantenha "durante as próximas três noites". A autarquia do Porto refere que vai aumentar a capacidade do Centro de Acolhimento para acolher quem desejar.

JOSÉ COELHO/LUSA

Autor
  • Agência Lusa

A Câmara do Porto vai acionar a partir desta noite o Plano de Contingência para a “vaga de frio” e disponibilizar transporte para o Centro de Acolhimento de Emergência “para as pessoas que o desejarem”, anunciou a autarquia.

Em resposta escrita à Lusa, a Câmara do Porto refere que durante os dias de ativação do Plano, que se prevê “que se mantenha ativo durante as próximas três noites”, a “equipa multidisciplinar de rua disponibiliza transporte para o Centro de Acolhimento de Emergência que existe, desde setembro de 2017, nas antigas instalações do Hospital Joaquim Urbano”.

A autarquia refere que irá aumentar a capacidade do centro para acolher “as pessoas que o desejarem”, com o apoio do Exército que, indica, “disponibilizará camas suplementares”.

“Para além disso, no terreno, as equipas vão fornecer bebidas quentes e cobertores a quem não aceitar o acolhimento temporário proposto”, indica a câmara, recordando que “o programa de acompanhamento aos sem-abrigo decorre durante todo o ano”.

Segundo a autarquia, “foi ainda articulado entre o município e a Metro do Porto o não encerramento noturno da estação de metro do Bolhão, mantendo-se aberta excecionalmente 24 horas por dia, no período de 5 a 8 de fevereiro, para acolher as pessoas que ali desejarem permanecer”.

Na sua página oficial, a Câmara do Porto informa que Departamento Municipal de Proteção Civil divulgou neste dia um aviso à população, recomendando a tomada de medidas de prevenção e precaução, perante as condições meteorológicas de frio intenso expectáveis para os próximos dias.

“A Proteção Civil aconselha o uso de várias camadas de roupa, em vez de uma única peça de tecido grosso. Em casos de suspeita de sinais de hipotermia, o aviso refere ainda que se deve ligar imediatamente para o 112. Em contrapartida, desaconselha a prática de atividades físicas intensas, que obrigam o coração a um maior esforço”, indica

Segundo a autarquia, a proteção civil “alerta ainda para as condições de aquecimento do interior das habitações”, assinalando que “o consumo excessivo de eletricidade pode sobrecarregar a rede originando falhas locais de energia” e sugerindo que se desliguem os aparelhos elétricos que não sejam necessários.

“Há também que verificar se a ventilação é a adequada quando se utilizam lareiras ou braseiras, não sendo de todo recomendada a sua utilização em locais fechados, por haver perigo de morte por inalação de monóxido de carbono; os aquecedores devem, também, estar afastados de cortinados, tecidos ou mobílias, sendo que, se se ausentar da habitação, nunca deve deixar os aparelhos de aquecimento ligados”, destaca.

A Proteção Civil pede ainda à população para respeitar “os perímetros de segurança estabelecidos para peões, bem como eventuais cortes de trânsito, junto da orla costeira”. Também neste dia, a Misericórdia do Porto ativou um “programa de apoio” aos sem-abrigo devido à “vaga de frio que se avizinha”, disponibilizando até sexta-feira, para acolhimento, dois dos seus equipamentos do concelho.

“Os equipamentos existentes na Casa da Rua — D. Lopo d’Almeida, no Centro Hospitalar Conde de Ferreira [rua de Costa Cabral] e no Centro de Alojamento Social — D. Manuel Martins [rua da Bouça, 158] estão disponíveis para receberem quem necessitar deles, fornecendo também refeições quentes e higiene pessoal”, revela a instituição, em comunicado. A Misericórdia do Porto acrescenta que este apoio “a pessoas sem alojamento” vai manter-se ativo até sexta-feira.

Portugal continental terá, durante esta semana, temperaturas mais baixas, podendo chegar aos sete graus negativos, indicou o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), que coloca vários distritos sob aviso amarelo a partir desta noite.

O IPMA chama a atenção para temperaturas especialmente baixas entre terça e quinta-feira, com as mínimas a poderem chegar a sete graus negativos em locais do interior norte e centro.

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)