O volume médio das vendas a retalho aumentou 2,6% em 2017, quer na zona euro quer na União Europeia (UE), divulgou esta segunda-feira o Eurostat.

Os dados para dezembro mostram que, face ao mesmo mês de 2016, o indicador das vendas a retalho aumentou 1,9% na zona euro e 2,4% na UE, ao contrário do que aconteceu na variação em cadeia (face a novembro) em que recuou, respetivamente, 1,1% e 1,0%.

Os maiores aumentos homólogos das vendas a retalho registaram-se, em dezembro, em Malta (12,4%), na Roménia (10,1%) e na Polónia (9,2%), tendo sido assinaladas quebras no Luxemburgo (-20,7%) e na Bélgica (-2,5%).

Face a novembro, o Luxemburgo (-6,2%), a Irlanda (-2,7%) e a Eslovénia (-2,3%) tiveram as maiores quebras nas vendas a retalho e Malta (3,1%), Estónia (1,8%) e Roménia (1,3%) as principais subidas.

Em Portugal, o índice de vendas a retalho subiu 5,0% em termos homólogos e 0,3% em cadeia.