Daimler

Geely pode tornar-se maior accionista da Daimler

Apesar da forte oposição alemã, os chineses da Geely são bem capazes de se tornarem no principal accionista da Daimler. Garante-o o jornal alemão Bild am Sonntag.

Daimler AG

Autor
  • Francisco António

Conhecido que é há muito o desejo dos chineses da Geely de se tornarem accionistas de referência do fabricante alemão Daimler, depois de já terem adquirido marcas europeias como a Volvo ou a Lotus, parece que o caso pode conhecer, em breve, novos desenvolvimentos. Muito provavelmente, a favor das pretensões asiáticas.

A notícia é avançada pelo semanário alemão Bild am Sonntag, segundo o qual o Zhejiang Geely Holding Group, o grupo por detrás do fabricante automóvel Geely, terá já definido planos para, mesmo com a pouca receptividade demonstrada pela actual administração do fabricante alemão, avançar para a compra de acções que lhe permitam vir a deter uma posição accionista maioritária no construtor automóvel proprietário das marcas Mercedes-Benz e Smart.

Recorde-se que notícias surgidas em Novembro último davam conta de uma recusa, por parte da Daimler, relativamente a uma oferta do grupo chinês, para compra de até 5% das acções do fabricante alemão, a um preço abaixo do estipulado pelo mercado. Sendo que, na altura, a companhia germânica terá convidado a Geely a comprar acções, sim, mas no (e ao preço) do mercado aberto.

Fontes ligadas ao fabricante automóvel chinês revelaram então que este estaria interessado na tecnologia de baterias eléctricas que a Daimler tem vindo a desenvolver, com a Geely a ter como objectivo criar uma joint-venture, no domínio do veículo eléctrico, em Wuhan, na China.

Proprietária das marcas automóveis Mercedes-Benz e Smart, entre outras, a Daimler tem, actualmente, como principal accionista a Kuwait Investment Authority, detentora de 6,8% do capital, logo seguida dos norte-americanos da BlackRock, com 6%.

Participe nos Prémios Auto Observador e habilite-se a ganhar um carro

Vote na segunda edição do concurso dedicado ao automóvel cuja votação é exclusivamente online. Aqui quem decide são os leitores e não um júri de “especialistas” e convidados.

Participe nos Prémios Auto ObservadorVote agora

    Se tiver uma história que queira partilhar ou informações que considere importantes sobre abusos sexuais na Igreja em Portugal, pode contactar o Observador de várias formas — com a certeza de que garantiremos o seu anonimato, se assim o pretender:

  1. Pode preencher este formulário;
  2. Pode enviar-nos um email para abusos@observador.pt ou, pessoalmente, para Sónia Simões (ssimoes@observador.pt) ou para João Francisco Gomes (jfgomes@observador.pt);
  3. Pode contactar-nos através do WhatsApp para o número 913 513 883;
  4. Ou pode ligar-nos pelo mesmo número: 913 513 883.
Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)