A maioria Republicana e a oposição Democrata no Senado chegaram esta quarta-feira a um acordo orçamental de longo prazo, que visa afastar a possibilidade de uma paralisia federal a partir da noite de quinta-feira. Mas a questão espinhosa da regularização de imigrantes continua por resolver.

O chefe da maioria, Mitch McConnell, e o seu homólogo Democrata, Chuck Schumer, anunciaram ter chegado a acordo sobre os montantes dos orçamentos para 2018 e 2019, acabando com o ritmo de financiamento de curto prazo, que se tinha tornado a norma e impedia o Congresso de modificar em profundidade as prioridades orçamentais dos EUA.

“Ninguém dirá que é um acordo perfeito, mas fizemos tudo para nos encontrarmos em terreno de entendimento”, declarou McConnell, no Senado.

“Ao fim de meses de impasse orçamental, este acordo sobre o orçamento é um verdadeiro êxito”, felicitou-se Schumer.

Mas este acordo ainda tem de ser aprovado no Senado e depois na Câmara dos Representantes, onde não está garantido que os conservadores, de um lado, e uma parte dos Democratas, fervorosos apoiantes de uma reforma migratória, do outro, o aprovem.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR