Taça de Portugal

Sérgio “adivinhou” a tática do Sporting e Jesus queria empate “2-2 ou 3-3”

O treinador do Sporting queria mais golos (e empatar no Dragão) mas acredita que o Sporting vai virar o resultado em Alvalade. Conceição diz que o adversário foi defensivo e... "inteligente".

PATRICIA DE MELO MOREIRA/AFP/Getty Images

Foi depois do jogo frente ao Braga, no balneário, que Sérgio Conceição adivinhou como se iria apresentar o Sporting no estádio do Dragão esta quarta-feira. “[No sábado] disse aos meus adjuntos que o Jorge Jesus vinha aqui com uma linha defensiva de cinco, não nos surpreendeu.”

E adivinhou, sim, mas porquê? O treinador portista explicou: “Na Liga dos Campeões, com o Barcelona, [o Sporting] jogou da mesma forma. E conhecendo um pouco do Jorge Jesus, e percebendo que há duas mãos na eliminatória, é normal. Isso foi inteligente da parte dele. Também não tinha alguns jogadores e tentou, pelo menos, não sofrer golos”, concluiu o treinador portista.

Jesus descordaria, claro: para o treinador do Sporting a tática não foi defensiva e à procura de um empate. “Não sei se ele adivinhou ou não. Mas taticamente não mudei nada. O que mudei foi as características dos jogadores para ter uma profundidade maior. Mudei para surpreender a equipa do FC Porto – e foi isso que aconteceu. Na segunda parte fomos nitidamente mais fortes. Resultado? Este jogo era para 3-3, 2-2… O que eu sei é que foi um bom jogo. E que o Porto – também por apresentarmos um posicionamento diferente – não teve tanto espaço para pressionar como nos outros jogos”, explicou o treinador do Sporting.

Jesus deixaria ainda uma crítica ao árbitro João Pinheiro: “O golo do Porto começou numa falta sobre o Bruno Fernandes”. Conceição recusou, gracejando: “Falta? A única falta que ele [Sérgio Oliveira] cometeu foi ter cruzado tão bem.”

Quanto ao resultado, Conceição viu “um jogo bem conseguido” do FC Porto, explicando que houve “algumas situações para ter outro resultado que não a vantagem mínima”. Jesus, por sua vez, acredita que a eliminatória se vai resolver (a favor do Sporting) em Alvalade. “Foi a primeira parte de dois jogos. Tivemos muitas oportunidades de golo. O Sporting fez um excelente jogo, o Porto também fez, mas nós nos últimos dez minutos podíamos ter feito melhor, tivemos chances, jogadas dentro da área — e faltou ter um finalizador para empurrar a bola. Vamos levar a meia-final para Alvalade”.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)