A foto da direita é igual à da esquerda. Mas não parecem

Duas fotografias iguais foram postas uma ao lado da outra. Nada de estranhar não fosse o facto de parecerem ser diferentes. A culpa é do nosso cérebro, que se engana na interpretação.

i

Imgur

Imgur

Uma ilusão ótica publicada esta terça-feira na rede social Reddit está a deixar os internautas confusos: é que a fotografia da esquerda é precisamente igual à fotografia da direita, mas a interpretação que o nosso cérebro faz das duas imagens faz com que pareçam diferentes. Em dois dias, a imagem reuniu 1.5oo comentários e algumas experiências em Photoshop para provar que as duas fotografias são mesmo iguais.

A imagem da esquerda mostra uma estrada de sentido único com pequenas casas geminadas numa das margens, pelo menos um carro estacionado à direita e pelo menos outro automóvel a passar. E a imagem da direita, embora não pareça, também: “Estas são a mesma fotografia, postas uma ao lado da outra. Não foram tiradas de ângulos diferentes. As duas imagens são as mesmas, pixel por pixel”, descreve o utilizador “djeclipz”, que à conta desta comparação já conquistou quase três milhões de visualizações no site Imgur.

This is the same photo, side by side. They are not taken at different angles. Both sides are the same, pixel for pixel.

Houve quem não acreditasse na descrição da imagem: olhando isoladamente para cada uma das fotografias elas parecem precisamente iguais, mas postas uma ao lado da outra parece que a rua fotografada à direita parece mais inclinada para a direita, como se o ângulo tivesse sido alterado. A fim de provar a veracidade do utilizador do Reddit, outro internauta fez um teste e usou o Photoshop para sobrepor uma fotografia a outra, de modo a desvendar eventuais diferenças entre ambas. Não as encontrou: o gif que depois partilhou prova que as imagens são de facto exatamente iguais.

Se são iguais, porque é que não nos parecem ser? A culpa é do nosso cérebro, que depende da perspetiva para interpretar a noção de terceira dimensão, explicou Susana Martínez-Conde, neurocientista especialista em ilusões óticos, ao El País: “Como são a mesma foto e não representam a rua da vida real, eles não se juntam no horizonte, por isso o nosso cérebro interpreta que elas não são paralelas e que se estão a separar”.

Imagine que está mesmo em cima de um caminho de ferro: olhando em direção ao horizonte, as duas margens vão parecer convergir porque são paralelas. Mas se fotografar apenas a margem da esquerda e puser a mesma foto ao lado dessa, a da direita vai parecer desviar-se mais para a direita também. E isto funciona com quaiquer imagens que mostrem linhas paralelas na diagonal.

Esta ilusão já data de 2010, mas nessa altura o criador foi Daniel Picon, um artista francês que intitulou as duas imagens de “Ruas do México”. O princípio por detrás dela é o mesmo que está por detrás da ilusão que ganhou o The Illusion Of The Year Contest em 2007: nesse ano, três cientistas da Universidade McGill do Canadá ganharam o prémio à conta de uma comparação entre duas imagens perfeitamente iguais, postas uma ao lado da outra, da Torre de Pisa.

Créditos: Frederick Kingdom, Ali Yoonessi y Elena Gheorghiu / Illusion of the Year Contest

Recomendamos

Populares

Últimas

A página está a demorar muito tempo.