A equipa que vai representar a Noruega nos Jogos Olímpicos de Inverno, que começam esta sexta-feira em Pyeongchang, na Coreia do Sul, recebeu 15 mil ovos devido a um erro de tradução no pedido enviado a um supermercado local.

Na verdade, os chefs que acompanham a delegação apenas queriam encomendar 1.500 ovos, mas um erro na tradução do pedido para coreano levou a equipa a receber uma quantidade desproporcional de ovos.

Em causa não está um simples zero a mais. Um jornalista do serviço coreano da BBC explica que na origem do erro pode estar uma confusão entre os caracteres utilizados no sistema numérico coreano. Isto porque de facto, para quem não dominar a língua, os dois números podem parecer mesmo muito parecidos:

1.500 – 일천오백
15.000 – 일만오천

Segundo o jornal britânico The Guardian, que cita o jornal norueguês Aftenpost, o chef Stale Johansen explicou que a equipa recebeu “meio camião cheio de ovos”. “A entrega não acabava”, contou Johansen, descrevendo o momento como “absolutamente inacreditável”.

No fim, acabou por não haver problema: a delegação conseguiu devolver 13.500 ovos ao supermercado que os forneceu e ficou apenas com os 1.500 que originalmente pretendia.

Entre os 121 membros da delegação olímpica norueguesa, dos quais 109 são atletas, cada pessoa teria de comer 124 ovos para dar conta da encomenda.

Entre esta sexta-feira e o próximo dia 25 de fevereiro, os atletas noruegueses vão participar nos Jogos Olímpicos de Inverno em Pyeongchang e esperam “30 medalhas”, segundo o chefe da missão olímpica, Tore Ovrebo.